Primeiro filme do Harry Potter teria 3 horas de duração, confirma diretor

Chris Columbus
Chris Columbus (Divulgação)

Chris Columbus foi o grande nome por trás de Harry Potter e a Pedra Filosofal. Contratado para transformar em imagens o livro do bruxinho que já era sucesso, o diretor chegou a ficar nervoso por não saber como contaria aquela história, e revelou em entrevista recente que a primeira versão do filme tinha três horas de duração.

Ele explicou que a versão muito longa desagradou os pais das crianças, quando foi feita uma exibição de testes.

“Quando terminamos o filme e o exibimos em Chicago – é uma boa sorte para nós exibirmos nossos filmes em Chicago, então, no dia em que podíamos ir ao cinema, íamos para Chicago e mostrávamos o filme para determinado público”, começou ele.

“O público adorou. O público simplesmente devorou ​​o filme. O filme tinha duas horas e cinquenta minutos de duração naquele ponto e as crianças acharam que era muito curto e os pais acharam que era muito longo”, completou. O filme acabou sendo um pouco mais editado, e ficou com duração total de duas horas, e trinta minutos.

Uma versão estendida do filme foi lançada em Blu-ray que adiciona cerca de sete minutos dessas cenas excluídas, enquanto muitas das outras cenas removidas estão disponíveis nos extras dos Blu-rays e DVDs.

Columbus contou em entrevista ao site Collider que não a pressão por agradar aos fãs, e também a Warner que apostava todas as suas fichas naquilo fez com que ele só conseguisse relaxar, quando começou a dirigir o segundo filme, Harry Potter e a Câmara Secreta, que foi filmado antes mesmo de o primeiro chegar aos cinemas.

“Comecei a sentir um pouco de alívio e, quando o primeiro filme estreou bem, me diverti muito mais em Câmara Secreta. Foi como noite e dia, porque então eu pude realmente me soltar um pouco e trazer um pouco mais do meu estilo particular para o filme”.

Chris Columbus dirigindo o primeiro Harry Potter
Chris Columbus dirigindo o primeiro Harry Potter (Divulgação)

“Essa foi uma escolha muito específica, o estilo do primeiro filme de Potter, mas parte disso estávamos presos porque, como eu disse, tínhamos três câmeras nas crianças ao mesmo tempo. Eles eram novos, nunca tinham estado em sets de filmagem, então diziam uma fala, olhavam para a câmera e sorriam. Na primeira semana, eles estavam tão felizes por estarem em Harry Potter, significava o mundo para eles, então eles estavam apenas sorrindo como se estivessem em transe. Então, isso foi algo que tivemos que superar também”.

Depois do segundo filme, Harry Potter foi dirigido por Alfonso Cuaron, e posteriormente David Yates, que ficou no comando dos quatros últimos. “Eu sempre quis voltar e gravar os dois últimos filmes, mas Yates decidiu que iria ficar com a série, e foi uma coisa ótima de se fazer porque eu particularmente adoro o último filme. Acho que é um filme brilhante, a segunda parte de Relíquias da Morte ”.

Comunicólogo balzaquiano, paulistano, e com experiência vasta nesse mundo virtual. Adorador de séries, filmes, quadrinhos, e tudo o que envolve a cultura pop.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›