Novo filme da Netflix bomba na audiência, surpreende executivos e ganha sequência

Pequenos Grandes Heróis
Pequenos Grandes Heróis (Divulgação/ Netflix)

Nem a Netflix acreditava que Pequenos Grandes Heróis fosse fazer tanto sucesso. Mas ao se impressionar com a popularidade do longa, o serviço de streaming mais que rapidamente tratou de encomendar uma continuação para o diretor Robert Rodriguez.

O filme que foi inspirado em Pequenos Espiões, do mesmo diretor no início dos anos 2000, foi colocado na plataforma pouco antes do natal, mas bombou junto com outras atrações temáticas que estavam disponíveis na data.

A sequência foi anunciada junto com os números de audiência do fim de ano da Netflix.

De acordo com o streamer, que conta com base em apenas dois minutos de visualização por um assinante, a semana de Natal de 2020 – de 25 a 31 de dezembro – foi a maior do serviço já registrada na mesma semana, ano após ano ano, conforme medido tanto pelo total de horas de exibição quanto pela média de horas de exibição por assinante em cada período.

Contribuindo para o crescimento de seus números de visualizações anuais nas festas de fim de ano, está o salto da Netflix em assinaturas de 2020, movido principalmente pela pandemia causada pelo novo coronavírus, que pelo menos no início do ano conseguiu manter muita gente em casa, assistindo TV.

Nos três primeiros trimestres financeiros de 2020, o streamer adicionou cerca de 28 milhões de assinantes.

De acordo com a empresa, 44 milhões de famílias assistiram a Pequenos Grandes Heróis nos primeiros 28 dias do filme no serviço somente nos Estados Unidos (Em comparação, o Destacamento Blood de Spike Lee   atraiu 27 milhões em um período de tempo semelhante.)

Robert Rodriguez disse que adorou fazer o filme, e foi só elogios ao elenco infantil.

“Eu amo o elenco. Levo muito a sério encontrar as pessoas certas. Encontre as pessoas que podem trazer um pouco de magia e me surpreenda com o que eles trazem. Eu queria trabalhar com Pedro desde sempre. Marcus [o personagem de Pascal] pode ser fodão se precisar. Ele tira os óculos e parece legítimo”, disse em entrevista à revista Entertainmet Weekly.

Comunicólogo balzaquiano, paulistano, e com experiência vasta nesse mundo virtual. Adorador de séries, filmes, quadrinhos, e tudo o que envolve a cultura pop.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›