Netflix atualiza fãs sobre as gravações de sua versão de One Piece

One Piece (Divulgação / Toei Animation)
One Piece (Divulgação / Toei Animation)

De acordo com um novo relatório da Variety (via CB), desde outubro a África do Sul vem mudando suas diretrizes sobre a quarentena o que vem possibilitando a gravação de filme e séries. Segundo informações, com isso, a Netflix espera começar em breve as gravações do live-action de One Piece.

“Iniciar a produção nos deu uma grande oportunidade de testar, refinar e adaptar nossos protocolos COVID-19, e até agora tudo bem”, disse Genevieve Hofmeyr, porta-voz da Moonlighting Studios.

Ele acrescentou: “Do ponto de vista da produção, trabalhar em uma pandemia adiciona várias camadas de complexidade ao processo de produção e há muito o que aprender. É muito encorajador ver como a comunidade cinematográfica tem apoiado em termos de conformidade e cooperação no interesse de proteger uns aos outros e às produções”.

One Piece é uma criação de Eiichiro Oda. Tudo começou com um mangá que acabou sendo adaptado em anime e se tornou um sucesso mundial. One Piece conta história de jovem que junta uma tripulação em busca do maior tesouro de todos e assim se tornar o rei dos piratas.

A história é cheia de paralelos com a vida real, retratando diversos problema sociais e políticos, como também preconceito, escravidão, fome e guerras.

A espera

Em setembro, em uma entrevista para o podcast The Reverie, o roteirista Matt Owens comentou sobre quando seriado de One Piece chegará na Netflix, e a resposta foi desanimadora.

“Eu honestamente não posso te dizer quanto você poderia esperar que a série chegasse na TV, porque a infinita sabedoria do algoritmo da Skynet da Netflix ainda vai dizer quando a série deveria chegar. E não temos realmente uma janela para isso enquanto não começarmos a gravar”.

“O COVID deu um golpe gigantesco nas coisas. O que isso nos permitiu fazer, no entanto, tentando tirar aspectos positivos de toda essa situação, foi ter mais tempo para fazer tudo certo. Não podemos gravar, não podemos construir nada, mas podemos fazer o trabalho de design e resolver esse tipo de coisa. Ainda temos tempo para fazermos coisas assim. As coisas ainda estão se movendo, embora, de uma certa perspectiva, estejamos atrasados”, finalizou.

Formado em administração e psicologia. Fez curso de desenho com especialização em cartoons. Adora videogame, animações e filmes e séries de super heróis e monstros.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›