Ator de O Esquadrão Suicida defende diretor acusado de abuso: “Trabalharia com ele de novo”

Nathan Fillion disse que nunca teve problemas com Whedon e ressaltou diversas qualidades do cineasta

publicidade

Em uma participação no podcast Inside of You, Nathan Fillion defendeu Joss Whedon, e disse que “trabalharia com Joss novamente em um segundo”.

Fillion é um colaborador constante de Whedon, tendo trabalhado com o cineasta em diversas produções como Firefly, Much Ado About Nothing, Dr. Horrible’s Sing-Along Blog e alguns episódios de Buffy, A Caça-Vampiros.

publicidade

Whedon foi acusado de má conduta e comportamento tóxico no local de trabalho por vários atores, incluindo Charisma Carpenter de Buffy, e Ray Fisher de Liga da Justiça. Gal Gadot também acusou Whedon de ameaçar sua carreira.

Whedon foi tema de um matéria do New York Magazine que foi publicada em janeiro e detalhou as muitas acusações que recebeu. Ele negou ter insultado Gadot e afirmou que tudo não passou de um erro de compreensão da atriz por conta do inglês não ser sua primeira língua.

No podcast Fillion descreveu Whedon como “engraçado, autodepreciativo, incrivelmente talentoso” e “talvez um pouco assombrado”, e mencionou que leu a matéria citada acima:

“Eu li esse artigo, e em nenhum lugar em nenhum momento ele mencionou Firefly [como um set em que teve problemas]. Essa não foi a minha experiência com aquele homem e tive uma experiência completa. Quero dizer, o cara fazer as coisas andarem. Eu trabalharia com Joss novamente na mesma hora”.

publicidade
Joss Whedon (Reprodução)
Joss Whedon (Reprodução)

O ator continuou dizendo que conversou livremente com Whedon sobre continuar Firefly, o drama espacial que durou uma temporada na Fox em 2002 e depois foi revivido em um longa-metragem de 2005.

publicidade

Fillion disse: “Conversamos, brincamos, fantasiamos”. Questionado sobre continuar Firefly sem Whedon por causa das alegações, o ator disse: “Seria um desgosto. Como você pode?”.

As alegações de Fisher contra Whedon provaram ser as mais prejudiciais para a carreira deste último. O ator disse em julho de 2020 que o comportamento de Whedon ao fazer Liga da Justiça era “nojento, abusivo, não profissional e completamente inaceitável”.

A alegação resultou em uma investigação na Warner Bros., que levou a “ações corretivas” contra Whedon. Embora os detalhes da investigação não tenham sido divulgados, Whedon deixou sua série The Nevers da HBO na mesma época.

publicidade

Isso trouxe a tona diversas outras revelações sobre a conduta de Whedon em outras de suas produções, como Buffy, com alegações vindas não só de atores, mas também de figurinistas e outros membros da equipe da série.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›