Morte de personagem de Vikings é criticada por fãs, e ator explica cena

Vikings: Reprodução

O mês de Dezembro de 2020 foi um marco para a série Vikings, que terminou de maneira emocionante, e o ator Alex Høgh Andersen revelou tudo sobre o fim do seu personagem Ivar, o Desossado.

Uma das principais rivalidades que estava se formando nas últimas temporadas de Vikings era entre Ivar, o Desossado e o rei Alfred de Wessex e Mércia.

Os dois já se enfrentaram antes mas agora, no final da série, seus exércitos se encontraram no campo de batalha após uma tentativa fracassada de uma conversa de paz.

A partir daqui, o texto contém SPOILERS do final de Vikings.

Ivar, que possui uma doença que deixa seus ossos bastante frágeis, fica observando a batalha do lado de fora, mas quando ele vê que seu irmão Hvitserk, que está exausto e ferido, ele decide se lançar à batalha por um momento emocional de união familiar.

Ivar diz ao irmão Hvitserk que recue enquanto ele assume seu lugar no centro do campo de batalha e incita seus guerreiros a continuarem enquanto lutam.

Ao virar-se, ele vê um soldado do exército do rei Alfred parado ao seu lado que treme segurando uma pequena adaga. Assim, Ivar diz ao soldado: “Não tenha medo.”

Sem ter tempo para reagir, ele esfaqueia Ivar repetidamente no estômago enquanto ele fica lá parado e deixa tudo acontecer. Alfred assiste a toda a cena, em estado de choque e quando Ivar está morrendo ele ordena que todos pararem de lutar para que seu rival possa se despedir de seu irmão.

A morte do personagem foi criticada por alguns fãs do Reddit, que acharam que um guerreiro como ele não poderia morrer daquela forma. Entretanto, parece que o ator tem uma opinião bastante diferente.

“Não me lembro de termos falado sobre isso, mas sabíamos”, contou Alex ao ET.

“Não foi dito que nós dois sabíamos que ele ia morrer. Essa coisa toda de ficar com medo no final e ser esfaqueado por um soldado jovem, aleatório e inocente, todas essas coisas que eu realmente amei”, continuou Andersen.

“E essas foram coisas que eu criei junto com Michael, porque nós realmente queríamos, especialmente eu, realmente queria que ele aparecesse de uma maneira completamente diferente de todo mundo. Todos em Vikings estavam sofrendo essa morte massiva, heroica, quase religiosa, então eu achei realmente interessante e muito autêntico e orgânico que o menino mais religioso de todos, o menino mais radical de todos, saiu da forma mais humana e quase chata, da forma mais natural, simplesmente.”, finalizou ele.

Um Psicólogo que estuda Medicina, ensina inglês, toca piano, ama escrever e tem um gato. =P


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›