Morte de Daniella Perez fez TV Globo lucrar, afirma ex-funcionária

Ela conta que foi insuportável para o elenco ter que retomar as gravações da novela após o ocorrido

publicidade

Depois da estreia do documentário Pacto Brutal, na HBO Max, o caso da morte de Daniella Pezes, que aconteceu há trinta anos tem ganhado uma nova repercussão. Carla Albuquerque, diretora e jornalista que acompanhou a tragédia de perto, afirmou que a Rede Globo lucrou com o crime.

Ela declarou que a atitude correta da emissora na época, seria ter interrompido a novela De Corpo e Alma, escrita por Gloria Perez, mãe da vítima, e que tinha Daniella como personagem, além de Guilherme de Pádua, condenado por seu assassinato.

publicidade

As afirmações vieram durante sua participação em um canal de investigação criminal do Youtube.

‘’A TV Globo podia falar: ‘Essa novela encerrou, acabou’. A gente entende que é uma empresa, que tem muitas questões, funcionários, pagar salários e fornecedores, mas uma tragédia aconteceu ali. Ninguém se preocupou com a Gloria, ninguém se preocupou com a família da Gloria, ninguém se preocupou com a equipe’’, desabafou.

Daniella Perez e Raul Gazolla
Daniella Perez e Raul Gazolla (Reprodução/ HBO Max)

Carla conta ainda, que a empresa não apoiou Gloria Perez como deveria e que a única preocupação do canal era continuar alimentando a imprensa com o caso.

publicidade

‘’A TV Globo não abraçou a Gloria como deveria ter cuidado, não abraçou como deveria ter abraçado. Era: vender jornal. As nossas vidas viraram um inferno’’, contou.

Ela precisou fugir das entrevistas

De acordo com a ex-funcionária da emissora, vários profissionais que estiveram com Daniella na novela, foram procurados para dar entrevistas sobre a tragédia.

publicidade

Apesar de não querer falar, ela acabou concedendo um depoimento, que ganhou uma proporção muito maior do que ela imaginava.

‘’A Gloria falou: ‘Carla, você daria uma entrevista?’. Todo mundo estava muito assustado, mas aí eu falei: ‘Tudo bem’. Eu dei a entrevista, só que eu não sabia para onde ia essa entrevista. Eu lembro que a minha mãe me ligou e falou que eu estava no Fantástico como testemunha-chave do caso Daniella Perez’’, relembra.

A insegurança, surgiu principalmente pelo receio de falar sobre Guilherme de Pádua e sua esposa Paula Thomaz, já que depois do assassinato, todos ficaram com muito medo do casal: ‘’A gente tinha medo, a gente não sabia quem era ele’’.

publicidade

Sobre as gravações, Carla recorda que ninguém tinha condições de voltar a trabalhar e que todos ficaram muito revoltados com a postura da Rede Globo na época.

‘’Eu falei: ‘estou com raiva da TV Globo, vocês estão destruindo a vida de todos nós, vocês não têm respeito pela Gloria, pela Daniella, fazem qualquer coisa para vender jornal’’’, revelou.

Sobre as declarações polêmicas, a emissora ainda não se manifestou. O documentário Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez está disponível na HBO Max.

publicidade
Daniella Perez, em cena de Pacto Brutal (Reprodução/ HBO Max)

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›