Marvel revela que personagens de Os Eternos possuem gênero-fluido

Foto divulgação
Foto divulgação, Os Eternos, Coletiva de imprensa

Considerando que atualmente a Marvel e a DC Comics não são mais apenas editoras e sim gerentes de marca, as chamadas mudanças canônicas são feitas com muito cuidado nas séries importantes.

A maior parte das vezes essas mudanças surgem de maneira bem planejada para alavancar o número de vendas, como por exemplo, eliminar algum personagem, apenas para ‘ressuscitá-lo’ algum tempo depois.

O que também é muito positivo é quando o produto em questão não tem um fandom tão obstinado e permite ao criador brincar com os personagens.

Os Eternos ainda é um mistério para parte do público, porém  o filme não deixa de ser um dos produtos mais importantes da Disney para a Fase 4 do Universo Cinematográfico Marvel (MCU).

O longa nasce com o propósito de dar vida e popularizar uma das criações mais incríveis do desenhista Jack Kirby, que nunca recebeu muita atenção da Marvel.

Para quem não sabe, Os Eternos surgiram em 1976 e são uma raça de super-humanos criados por alienígenas celestiais enquanto visitavam a Terra.

Mas ao mesmo tempo que conceberam este grupo, os experimentos genéticos dos Celestiais originaram também os Deviantes, uma espécie de face corrompida das suas primeiras criações.

De um modo geral, os Eternos podem voar, projetar energia e manipular moléculas. Eles são dotados de super-força e são praticamente imortais, e agora aprendeu-se que eles também possuem gênero fluido, ou seja, que flutua entre o masculino e o feminino, a grosso modo.

Outros personagens

Sobre outros personagens LGBT da Marvel, Snowflake, da revista Novos Guerreiros, foi o primeiro personagem não-binário que realmente é canôn no Universo Marvel.

A editora e produtora teve muitos outros personagens que não se encaixam no gênero binário por anos, alguns com muito destaque como Loki, um personagem que não é visto assim pelo público.

Os Eternos vêm como complemento ao que a editora já se propõe algum tempo, sempre desafiando os padrões de gênero e promovendo a igualdade.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›