Marvel perdeu a mão? Cineasta aponta o que deu errado em Thor: Amor e Trovão

A opinião do cineasta não foi muito diferente da maioria dos críticos e dos fãs

publicidade

Thor: Amor e Trovão vem dividindo a opinião dos fãs e dos críticos, com alguns adorando o lado ver mais cômico do deus do trovão pela direção Taika Waititi, enquanto outros torcendo para que Marvel leve o asgardiano de volta sua origem mais séria.

Durante o podcast FatMan Beyond, o cineasta Kevin Smith compartilhou sua opinião sobre Thor: Amor e Trovão. Smith disse que apesar de ser um filme divertido, ele ainda é menos impressionante que seu antecessor, Thor: Ragnorak.

publicidade

Thor Ragnraok foi uma descoberta absoluta, e algo que eu não esperava. Entrei em Thor: Amor e Trovão com uma certa expectativa – com base, é claro, no que me foi dado antes – e consegui exatamente o que pensei que receberia. Mas é claro que o elemento surpresa foi um pouco menor”.

Em seguida, Smith elogiou o trabalho de Waititi, dizendo que ele mesmo não conseguiria  fazer o mesmo trabalho de qualidade com o Thor. E continuou:

“Dito isso: um filme da Marvel devastadoramente adorável divertido. As únicas coisas que encontrei, em termos de história: Os Guardiões se foram tão rápido, eu não sabia por que eles precisavam estar lá além de ele [Tho] ter ido embora com eles [em Vingadores: Ultimato] e depois apareceu neste filme com eles, então de repente eles se foram… A outra grande coisa que encontrei foi o enredo principal [risos]”.

Natalie Portman como Jane Foster em Thor: Amor e Trovão (Reprodução / Marvel)
Natalie Portman como Jane Foster em Thor: Amor e Trovão (Reprodução / Marvel)
publicidade

Smith compartilhou uma opinião comum entre vários que assistiram ao filme a respeito de Gorr, e como foi seu esquema para matar todos os deuses do universo.

Mark Bernardin, que apresenta o podcast junto com Kevin, disse como Thor 4 acabou sendo uma história sobre Gorr em vez de Thor, por causa da reviravolta que trouxe de volta a filha de Gorr. Bernardin apontou que Thor ou Jane Foster, conseguindo fazer o desejo de ressuscitar “Amor” e Thor se tornando seu guardião, é um momento profundo.

publicidade

Em resumo, a crítica de Kevin Smith a respeito de Thor: Amor e Trovão se alinha com o consenso geral: uma trama simples, mas salva por sua diversão e algumas ótimas atuações como a de Christian Bale e Natalie Portman.

Fonte: ComicBook

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›