Juliette Lewis comenta seu papel em Queer As Folk: “Todo mundo precisa de uma Judy em suas vidas”

A personagem da atriz mostra a realidade dos pais de pessoas queer e como eles precisam apoiar e encorajar os filhos.

publicidade

Juliette Lewis amou o seu papel como mãe amorosa e companheira em Queer As Folk, o reboot da série da Showtime que estreou recentemente nos Estados Unidos.

A atriz interpreta Judy, mãe de Mingus, uma pessoa não-binária de 17 anos que ainda está se descobrindo e descobrindo o mundo quando se vê no meio de um tiroteio em uma boate motivado por ódio.

publicidade

Em um bate-papo com o Entertainment Weekly, Juliette fala mais sobre sua personagem e como uma pessoa como Judy é importante para pessoas queer, uma imagem materna que as aceita da maneira que são e as estimula a seguir seu caminho.

Segundo ela, a personagem é uma referência de pessoa que muitos membros da comunidade LGBTQIA+ tiveram em suas vidas, aquela pessoa que nem sempre é sua família, mas transborda amor e a energia maternal que faz falta para muitos:

“Todo mundo precisa de uma Judy em suas vidas em algum momento. Como uma pessoa queer, ou mesmo como eu mesma e minha própria vida, minha versão de alguém que me faz sentir vista e me encoraja. […] Então existem vários momentos lindos de verdade na série e um deles é esta relação entre mãe e filho que é, sim uma amiga, e é maternal, e eles passaram por várias barras juntos, mas no fim das contas ela acredita na criatividade de Mingus e a criatividade e expressão artística delu, mas ela também educa.”

Juliette Lewis e Fin Argus em Queer as Folk (Divulgação/Peacock)
Juliette Lewis e Fin Argus em Queer as Folk (Divulgação/Peacock)

Atriz quer mais cenas com colega de elenco na segunda temporada

publicidade

Ao falar sobre uma possível segunda temporada da série (que ainda não foi confirmada), Juliette confessa seu amor por Kim Cattrall, que também interpreta a mãe de um dos protagonistas do programa. Caso haja mais histórias para contar, Juliette quer ter a chance de passar mais um tempo na tela com Kim:

“Kim, meu bem! Minha colega mulher na tela, a senhora Cattrall. Oh, sim, eles deixaram algumas coisas divertidas por acontecer. Eu acho que eu e ela podemos nos conectar de uma maneira fora do comum e especial através desses personagens. Sim, eu quero mais cenas com a Kim. Eu amo ela demais, de verdade. Como um talento e como uma pessoa.”

publicidade

Infelizmente, o reboot de Queer As Folk ainda não tem previsão de lançamento no Brasil.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›