Julia Roberts explica por que não fez comédias românticas por 20 anos

publicidade

Julia Roberts explicou porque ela passou mais de vinte anos sem aceitar participar de nenhum projeto de comédias românticas. A célebre atriz vencedora do Oscar não protagoniza um filme do gênero desde 2001, em Os Queridinhos da América.

A justificativa de Julia é mais simples do que se pode imaginar: na opinião dela, não ofereceram a ela nada que prestasse o suficiente para que ela se interessasse em participar.

publicidade

Em uma entrevista concedida para o The New York Times, a atriz de 54 anos explicou que ela não quis abandonar as comédias, ao contrário do que muitos pensam.

Ela trouxe como referência alguns de seus filmes, e disse que nada que recebeu em suas mãos se comparava até ser chamada para Ticket to Paradise, seu novo filme:

“As pessoas às vezes entendem mal a quantidade de tempo que passou sem que eu tenha feito uma comédia romântica como eu não querendo fazer mais nenhuma. Se eu tivesse lido algo que eu pensasse que era como Um Lugar Como Notting Hill em nível de roteiro ou no nível de O Casamento do Meu Melhor Amigo de diversão exagerada, eu teria feito. Eles não existiam até esse filme que eu acabei de fazer que Ol Parker escreveu e dirigiu.”

Dermott Mulroney e Julia-Roberts em O Casamento do Meu Melhor Amigo (Divulgação)

Novos trabalhos são conciliados com tempo em família, diz atriz

publicidade

Além da qualidade dos roteiros, Julia também explicou que ela valoriza muito seu tempo com o marido e filhos, e que isso também é um fator para escolher no que vai trabalhar.

De acordo com ela, para aceitar algo, ela precisa se certificar de que vai continuar tendo tempo de qualidade com os pequenos:

publicidade

“Aqui está o negócio: se eu achasse que algo fosse bom o suficiente, eu teria feito. Mas eu também tive três filhos nos últimos dezoito anos. Isso aumenta a exigência ainda mais porque aí não é apenas ‘Esse material é bom?’. Também é uma equação matemática da agenda de trabalho do meu marido e a agenda de escola das crianças e as férias de verão. Não é só, ‘Ah, eu acho que eu quero fazer isso’. Eu tenho um senso de muito orgulho de estar em casa com a minha família e me considerar uma pessoa caseira.”

Ticket to Paradise ainda não possui data oficial de lançamento nos cinemas do Brasil.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›