Julgada como chata, atriz de Grey’s Anatomy faz terapia para lidar com ódio e boicote de Hollywood

Katherine Heigl como Izzie Stevens em Grey’s Anatomy (Divulgação)

Katherine Heigl, atriz conhecia por seu papel em Greys’ Anatomy contou numa entrevista que precisou fazer terapia para escapar do que ela chamou em nova entrevista de “humilhação pública”.

Segundo ela, uma má fama atribuída a ela se espalhou por Hollywood, com relatos de que ela era uma pessoa difícil, pouco profissional, e que vivia reclamando devido à sua rotina de trabalho quando ainda estava na série.

Ela diz que até outras escolhas profissionais suas, como estar na comédia Ligeiramente Grávidos, considerada sexista, foram questionadas.

Katherine explicou que isso mexeu tanto com ela, que ela desenvolveu o medo de expressar suas opiniões em público, porque imaginava que tudo o que ela falasse afetaria seu trabalho e a percepção das pessoas em torno dela, e até mesmo boicotando seus filmes.

“Foi esse efeito de bola de neve gigante. Quanto mais consciente disso eu estava, mais medo tinha e mais dizia coisas estúpidas. Foi uma humilhação pública. Diria que foi também um pouco de intimidação pública. E eu levei isso muito, muito pessoalmente. Fiquei confusa sobre meu próprio valor, porque coloquei todo ele nas opiniões de outras pessoas e de repente essas opiniões mudaram”, explicou a atriz.

Ainda na entrevista concedida ao jornal britânico The Telegraph, ela diz que se trata com terapias com cristais, e reik, e que se mudou de Los Angeles por isso, e se isolando na área rural de Utah.

“Sair desse caminho por um tempo foi regenerativo. Foi um bom momento para me descobrir. Não tenho certeza por que passei tanto tempo sem saber quem eu sou … Não sou um guru, ainda ferro com tudo regularmente, mas pelo menos estou tentando agora, e antes, eu nem sabia como fazer”.

Aos 42 anos, ela disse em outra entrevista que pode ter falado para a imprensa algumas coisas desagradáveis, mas que isso se transformou num ódio generalizado contra ela, o que ela não consegue suportar.

Comunicólogo balzaquiano, paulistano, e com experiência vasta nesse mundo virtual. Adorador de séries, filmes, quadrinhos, e tudo o que envolve a cultura pop.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›