Johnny Depp tenta barrar processo movido por Amber Heard e se dá mal

Johnny Depp
Johnny Depp (Reprodução/ Facebook)

Johnny Depp bem que tentou barrar o processo que a ex-mulher, Amber Heard estava movendo contra ele, mas não deu certo. Na última segunda-feira (04), um juiz do tribunal do estado da Virgínia nos Estados Unidos, rejeitou o apelo movido pelo ator.

Ele estava exigindo que fosse retirado de suas costas, um processo movido por ela que o acusava de calúnia, depois que o advogado dele, disse que a história de violência doméstica que Amber tem contado à mídia, no qual acusa seu cliente, era uma farsa.

Como chumbo trocado não dói, a atriz de Aquaman ainda acusou Depp de mover bots contra suas mídias sociais, fazendo com que pessoas a xingassem online. Ela afirmou que ele dirigiu um esforço concentrado para manchar sua carreira e interferir com endossos e apresentações como retaliação pelo que ela afirmou publicamente sobre o casamento conturbado deles em um texto escrito para o Washington Post.

Quanto à história de abusos de Heard, depois que o advogado de Depp, Adam Waldman, disse à mídia que era “falso” e tudo parte de uma “farsa de violência sexual”, Heard também incluiu contra-alegações de difamação.

Depois que um juiz do Reino Unido fez Depp perder um processo contra o tabloide The Sun, alegando que ele era sim um agressor, a carreira do ator ficou prejudicada e ele perdeu papéis tanto em Piratas do Caribe, como em Animais Fantásticos e Onde Habitam 3.

Agora o tal juiz da Virgínia tentou equiparar a situação do ex-casal, fazendo com que Heard não consiga acusar Depp de cometer um crime cibernético contra ela, pois não foram apresentadas provas suficientes.

Porém ele continuará a enfrentar sua reivindicação, na qual ela pede indenização de 100 milhões de dólares sobre as declarações feitas por Waldman, seu advogado, ao Daily Mail em 2020. Ou seja, o processo dela que tinha dois motivos (a suposta calúnia do advogado, e crime online) agora só pode ter o julgamento por calúnia.

Comunicólogo balzaquiano, paulistano, e com experiência vasta nesse mundo virtual. Adorador de séries, filmes, quadrinhos, e tudo o que envolve a cultura pop.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›