Johnny Depp diz que Amber Heard surtou por não ser citada em seu testamento

Durante depoimento o ator ainda contou que seus filhos nunca se deram bem com a estrela de Aquaman, que segundo ele também era usuária de drogas

publicidade

No último depoimento de Jonnny Depp, no julgamento contra a ex-esposa Amber Heard, estrela de Aquaman, o ator confessou que ela e sua filha, a modelo Lily-Rose Depp não se davam bem.

Segundo o ator de 58 anos, sua filha de 22 anos, fruto do relacionamento com a atriz e cantora Vanessa Paradis, não foi ao casamento deles.

publicidade

“A minha filha Lily Rose não foi ao casamento. Ela e a Srta. Heard não se davam particularmente bem, por vários motivos”, disse Depp.

E não para por aí! O ator também contou que seu filho John Christopher Depp III,  também não gostava da ex-esposa.

“[O relacionamento entre eles] Não existia. Os meus filhos são muito mais inteligentes do que eu. Eles se recusavam a ficar por perto dela”, contou.

Depp também detalhou como iniciou o romance com Amber. Segundo o ator, ele e a atriz se beijaram a primeira vez quando ele ainda era casado com Vanessa, com quem ficou entre 1998 a 2012.

publicidade

Já o seu relacionamento com Amber aconteceu oficialmente entre 2015 e 2017. Em novembro de 2020 Depp foi derrotado na Justiça do Reino Unido em um processo também relacionado ao seu divórcio de Heard.

Johnny Depp moveu a ação na época pedindo indenização aos donos do jornal The Sun, por terem o chamado de ‘espancador de mulheres’ na capa da publicação, mas perdeu a causa.

publicidade

O ator recorreu na justiça alegando que as acusações de Amber e as publicações no jornal afetaram sua carreira e sua vida, o fazendo perder o seu papel na franquia Piratas do Caribe.

Lily-Rose Depp em Vogue (Reprodução)
Lily-Rose Depp em Vogue (Reprodução/ YouTube)

Atriz teria surtado por não ser colocada em testamento de Depp

Entre as polêmicas revelações do ator, ele também contou em seu depoimento que Amber sempre o chamava de monstro devido o seu uso constante de álcool e drogas.

publicidade

Depp relatou que em uma das ocasiões, que a atriz teria ficado transtornada por ele ter bebido uma taça de champanhe com um amigo, depois que ele tinha parado de consumir álcool a pedido dela e que também teria pedido a Amber para ajudá-lo parando de consumir, mas ela teria se negado, dizendo que não “tinha um problema” com bebida.

Depp destacou que a atriz sempre gostou de usar êcstasy, cogumelos alucinógenos e anfetamina.

O ator também confessou que por um período ele ficou viciado em opioides e teria pedido uma vez para uma enfermeira aplicar uma quantidade maior nele. O ator destacou que não tomava a droga para ficar “chapado”, mas para conseguir  viver normalmente.

publicidade

Depp afirmou que começou o processo de desintoxicação dos opioides por volta de julho de 2014. Ele procurou um centro nas Bahamas, e que Amber havia insistido em acompanhá-lo na recuperação.

“Eu odeio admitir isso, mas acredito que esse foi o ponto mais baixo da minha vida. Nunca me senti pior como um ser humano, porque eu tive que dizer: ‘Por favor, por favor, posso tomar os remédios? Porque realmente está dando o efeito [da abstinência]’. E ela dizia: ‘Não, não é o horário'”, disse Depp sobre quando pediu a enfermeira o medicamento, e que achou melhor Heard não acompanhá-lo mais em seu processo de desintoxicação.

O artista também afirmou que Amber também não gostou dele não ter a incluído em seu testamento e que achou a atitude da ex suspeita.

publicidade

“Isso levou a uma loucura, caos. Violência. Ela estava irada, irada. Estava possuída. Quando tentei me remover da situação, como normalmente faço, enquanto ela estava me martelando com essas palavras meio que brutais e… Perdoem-me pelo meu linguajar, eu me lembro de que não foi legal ser chamado de ‘beijador de bundas’ de advogados ou um covarde que não lutava por ela, não a defendia”, contou.

Ator teve ponta do dedo arrancada

Depp, então, foi questionado sobre ao relato de que ele havia perdido a ponta do dedo em uma das brigas e ator relatou que estava sentado no chão de um banheiro enquanto Heard batia na porta aos gritos quando percebeu que a voz dela havia ficado distante.

“Eu estava uma bagunça, estava abalado […] então peguei uma garrafa de vodca e tomei um shot. Ela andou até mim, pegou a garrafa de vodca, deu um passo para trás e a atirou contra mim. A garrafa passou perto da minha cabeça e se espatifou atrás de mim. Então eu fui atrás do balcão do bar, e tinha uma garrafa de vodca com um tipo de alça ali. Eu a peguei, me sentei e a abri para pegar mais um shot. Bebi. A senhora Heard estava atirando insultos a torto e a direito. Daí ela pegou essa [outra] garrafa e a atirou contra mim”, detalhou.

“Percebi que a ponta do meu dedo tinha sido cortada. Estava olhando diretamente para meus ossos e para a parte da ‘carne’ da mão. O sangue estava jorrando […] nada fazia sentido. E eu sabia, na minha mente e no meu coração, que aquilo não era vida. Ninguém deveria passar por aquilo”, contou o ator.

“Comecei a escrever nas paredes, com meu próprio sangue, pequenos lembretes do nosso passado, que essencialmente representavam mentiras nas quais eu havia flagrado [Heard]”, continuou Depp, que acabou chamando o médico David A. Kipper depois desse momento.

publicidade

Depp afirmou que, ao chegar ao hospital, mentiu ao médico sobre a causa do corte, dizendo que ele mesmo havia se machucado. Ele justificou que não queria trazer problemas para a ex-esposa na época. Esse foi um dos diversos relatos das brigas entre Depp e Amber durante o casamento.

Johnny Deep e Amber Heard (Reprodução/Twitter)

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›