Jennifer Grey fica arrasada com lei anti-aborto e diz abortar na adolescência mudou sua vida

A atriz de 62 anos contou sua experiência ao abortar na adolescência

publicidade

A estrela de Dirty Dancing – Ritmo Quente, Jennifer Grey, falou em entrevista que lamenta muito a derrubada de Roe v. Wade, lei nos Estados Unidos que permitia o aborto legal no país.

Segundo a atriz de 62 anos, a decisão da Suprema Corte em derrubar o direito das mulheres, que durava por cerca de 50 anos, é um retrocesso e que o aborto legal e seguro pode mudar a vida de pessoas.

publicidade

Em entrevista ao site Los Angeles Times, Grey falou sobre o seu livro de memórias Out of the Corner, que conta detalhes da sua trajetória de vida, entre elas quando decidiu abortar.

Jennifer Grey como Baby em cena de Dirty Dancing (Reprodução/Youtube)

“Me sinto emotiva, mesmo que eu tenha previsto, mesmo que tenhamos ouvido o que está por vir, não parece real. O que está acontecendo agora é fundamentalmente errado, e está soando um sino para todas as mulheres se levantarem e usarem sua voz agora porque assumimos, desde 1973, que nossa escolha era segura e que era nunca será derrubado”, declarou.

“Quando tento imaginar minha própria filha aos 16 anos, brincando de casinha, vivendo essencialmente com um homem adulto, dando toneladas de bofetadas, estourando Quaaludes e indo para o Studio [54], sem mencionar ser enganada, traída, depois dotada de várias doenças sexualmente transmissíveis e gravidezes indesejadas, isso me faz sentir fisicamente doente”, escreveu ela.

publicidade

A atriz também relatou que seu aborto ainda tinha um sério impacto em sua psique.

“Nenhum adolescente deveria nadar em águas tão escuras. Eu não teria minha vida. Eu não teria a carreira que tive, não teria nada. E não foi por falta de levar a sério. Eu sempre quis um filho. Eu só não queria um filho como uma adolescente. Eu não queria um filho onde eu estava na minha vida”, declara Jennifer que foi mãe de Stella, aos 41 anos, fruto do seu casamento com o ex-marido Clark Gregg .

Jennifer Grey diz que é imensamente grata por ter atuado em Dirty Dancing

publicidade

Grey também falou sobre o longa-metragem que marcou sua carreira, Dirty Dancing – Ritmo Quente, lançado em 1987, atuando ao lado Patrick Swayze (1952-2009).

O filme é ambientado em 1963, dez anos antes da lei de Roe, e a personagem Penny, interpretada por Cynthia Rhodes, teve uma gravidez indesejada decidindo passar por um aborto ilegal. que acaba sendo feito por um procedimento amador causando sérias consequências.

“Vimos alguém que estava com hemorragia, o que acontece com as pessoas sem meios. Eu amo essa parte do enredo porque era realmente um filme feminista em uma comédia romântica. Foi um uso perfeito da história”, conclui.

publicidade
Patrick Swayze e Jennifer Grey em Dirty Dancing - Ritmo Quente (Divulgação)
Patrick Swayze e Jennifer Grey em Dirty Dancing – Ritmo Quente (Divulgação)

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›