Golpista do Tinder quer fugir do tribunal após processo

A família afirma que o charlatão está com vergonha de comparecer depois do que fez com eles

publicidade

O israelense Shimon Hayut, de 31 anos, que usava o nome de Simon Leviev para enganar mulheres em um aplicativo de namoro, vai precisar enfrentar a família Leviev nos tribunais. Eles denunciaram o charlatão assim que ficaram sabendo sobre os seus golpes.

Shimon, se passava por um magnata de diamantes e com o título falso, conseguiu arrecadar muito dinheiro. A história, que ficou conhecida no mundo todo, chegou a ganhar uma série na Netflix.

publicidade

Lev Leviev, que é CEO do Leviev Group USA e filha do verdadeiro empresário, revelou que há algum tempo ela e a família já desconfiavam do homem e que eles tentaram várias vezes fazer com que ele parasse de aplicar os golpes.

‘’Sofremos com o ‘golpista do Tinder’ há anos. Sabíamos que ele estava fraudando empresas e outras mulheres que o procuravam. Nós tentamos tanto fazê-lo parar e lutar com ele, e também denunciá-lo à polícia’’, contou.

Golpista do Tinder
O Golpista do Tinder (Reprodução/Netflix)

Depois que o documentário chegou à plataforma, o caso ganhou ainda mais repercussão, o que serviu para que ele ficasse inseguro de voltar a agir, já que sua história estava sendo exibida para milhares de pessoas.

O golpista não quer ir ao julgamento

publicidade

Até o momento, ele tem feito de tudo para não ter que comparecer ao tribunal, e a filha do bilionário, afirma que ele está tentando evitar a vergonha pública que o espera.

‘’Ele não quer enfrentar a humilhação pública que está prestes a enfrentar. Não tenho dúvidas de que isso vai para um bom lugar muito em breve’’, declarou.

publicidade

Entre as acusações do processo, a família alega que Shimon ‘’ fraudou, enganou, falsificou e machucou mulheres, homens e empresas’’ graças ao título inventado as suas custas.

O homem conhecia as vítimas através do aplicativo e não demorava para marcar os encontros. Depois de estar com elas, ele proporcionava momentos de ostentação e demonstrava ser um empresário de sucesso que gostava de se exibir.

Com o tempo, o golpista começava a apresentar para essas mulheres, diversas situações difíceis que estava enfrentando e pedia que elas o ajudassem emprestando o cartão de crédito ou transferindo altas quantias de dinheiro.

publicidade

Cecilie Fjellhoy, foi uma das pessoas que acreditou nele, e disse que além do prejuízo, os danos morais são os que mais lhe afetaram. Ela precisou procurar tratamento psiquiátrico depois do ocorrido.

‘’Perder dinheiro afeta você, mas o pior é o que ele fez psicologicamente comigo. Ele me destruiu’’, lamentou.

A história de O Golpista do Tinder está disponível na plataforma da Netflix.

publicidade
Golpista do Tinder
O Golpista do Tinder (Reprodução/Netflix)

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›