Fusão entre Warner e Discovery pode ser prejudicada no Brasil

Warner Bros. Discovery
Warner Bros. Discovery

A Neo TV, um órgão que trabalha como representante de diversas companhias de TVs pagas no Brasil, entre elas detentoras de canais como o Cinemax, TCM, TNT, e Warner Channel, entrou recentemente em contato com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (ou CADE).

Ela alega que a fusão das empresas de entretenimento WarnerMedia e Discovery oferece perigo para o mercado e que isto poderia levar à companhia monopolizar o setor. A associação foi a primeira no país a se manifestar a respeito da negociação

WarnerMedia e Discovery (Reprodução)

Membro da diretoria acredita que companhia irá se tornar líder entre plataformas de streaming

A fusão entre as empresas foi anunciada em maio deste ano, que combina o entretenimento, esportes e notícias da WarnerMedia com os conteúdos de não-ficcão e entretenimento internacional da Discovery.

Nos termos do acordo, a AT&T receberia uma soma de 43 bilhões de dólares e os acionistas da empresa receberiam ações representando 71% da nova companhia. Acionistas da Discovery deteriam 29% em ações da nova empresa.

Jason Killar se encontra na posição de presidente interino da nova companhia até que alguém seja apontado em definitivo para o cargo, informa John Stankey, da AT&T, em comunicado à imprensa: “David [Zaslav, presidente da Discovery] tem decisões sobre o que ele quer fazer e em quem ficará em que cargos daqui para frente”.

WarnerMedia (Divulgação)

A nova Bancada de Diretores da empresa consistirá de uma equipe de 13 membros: sete indicados pela AT&T, incluindo o presidente, e mais seis membros de indicação da Discovery, entre eles o próprio Zaslav.

John Stankey fala em entrevista para a Deadline sobre como eles desejam através da fusão tomar a liderança no crescente mercado de streaming doméstico:

“Este acordo une duas líderes em entretenimento com conteúdo e forças complementares e posiciona a nova companhia para se tornar uma das plataformas globais líderes em streaming direto ao consumidor. Irá apoiar este crescimento e lançamento internacional da HBO Max com a impressão digital da Discovery e criar eficiências que podem ser reinvestidas em produzia mais conteudo para dar aos consumidores o que eles querem.”

Zaslav completa, dizendo que a combinação do conteúdo das duas empresas cria uma grande vantagem e faz a nova companhia avançar à frente na batalha das maiores plataformas:

“Durante as minhas muitas conversas com o John, nós sempre voltamos ao princípio estratégico mais simples e poderoso de todos: estes ativos são melhores e mais valiosos juntos. […] Com a biblioteca de propriedade intelectual admirada, times de gerenciamento poderosos e experiência global em todos os mercados do mundo, nós acreditamos que todos vencem.”

Veja mais ›