Final de The Undoing explicado: quem assassinou Elena Alves e por quê

Cena de The Undoing (Reprodução / HBO)
Cena de The Undoing (Reprodução / HBO)

ATENÇÃO! A MATÉRIA SEGUIR CONTÉM SPOILERS!

The Undoing começou como qualquer outra série policial, levantando  a questão de “quem matou Elena Alves?”.

Tudo levava a crer que o assassinato foi cometido por Jonathan Sachs, que seria obvio demais, já que ele foi acusado do crime.

Claro que a série deu suas reviravoltas, que em vários momentos apontaram para Grace, Fernando e Henry como possíveis assassinos. Então, o assassino de Elena foi finalmente revelado no final da minissérie, e era mesmo Jonathan.

O site CBR, explicou quem é o assassino de Elena e por quê.

Todas as evidências apontavam para Jonathan desde o início. Ele se escondeu depois do assassinato e manteve segredos de sua família, como seu caso com Elena e o fato de ter perdido o emprego meses antes. Ele até esteve presente na cena do crime naquela noite.

Em um “quem matou?” típico, tudo isso normalmente significaria que não havia nenhuma maneira de ele ter cometido o crime, provavelmente sendo incriminado por outra pessoa.

Isso parece ser um desvio intencional em The Undoing. O público deve ignorar o óbvio em favor de procurar sinais que apontem para outra pessoa. A insistência de Jonathan de que ele não matou Elena impulsiona ainda mais este ponto.

Subjacente a essa insistência está uma brincadeira com a ideia de que um homem privilegiado não poderia ter feito isso ou fez, mas teria escapado. Este último é claramente o objetivo de sua defesa, decidindo evitar que a acusação o considere culpado em vez de provar sua inocência.

Por muito tempo, parecia que isso iria ser assim, até o testemunho de Grace.

Grace, uma psicóloga treinada, testemunhou que ela sabe que Jonathan é um homem de empatia que nunca faria mal a uma mosca, mas as coisas desmoronam quando a defesa joga a ligação de Grace para o 911, na qual ela afirma que tinha medo de Jonathan quando ele respondeu apareceu em sua casa no campo.

Confrontado com a convicção iminente, Jonathan leva seu filho, Henry, para um passeio em uma última tentativa de escapar da realidade. Durante essa viagem, Jonathan finalmente enfrenta a verdade, que é ele matou Elena.

Ela ameaçou se aproximar de Grace e Henry, e depois que Jonathan disse a ela para ficar longe, ele bateu sua cabeça contra a parede. Uma Elena frenética pegou o martelo de esculpir e tentou atacar Jonathan, que lutou contra ela. Então, ele começou a bater nela com o martelo e não parou até que o rosto dela se transformasse em uma polpa de sangue.

A polícia começa a perseguir Jonathan, que pensou em suicídio pulando de uma ponte, mas ele acaba desistindo, pois seu filho implora para que ele não pule. Ele então é preso, enquanto Grace abraça seu filho, provando que o suspeito mais óbvio às vezes é o verdadeiro culpado.

Formado em administração e psicologia. Fez curso de desenho com especialização em cartoons. Adora videogame, animações e filmes e séries de super heróis e monstros.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›