Filme da Batgirl tem atualização agridoce para os fãs

Estreia foi adiada, porém sairá nos cinemas.

publicidade

O novo filme da Batgirl tem uma notícia boa e outra ruim para os fãs da DC, conforme noticiou a mídia internacional.

O longa, que pretende mostrar a história de origem da heroína, interpretada por Leslie Grace vai demorar um pouco mais a sair e só deverá chegar em 2023.

publicidade

Entretanto, a boa notícia é que o atraso aconteceu porque o estúdio decidiu lançá-lo nos cinemas e não diretamente no streaming, como estava previsto inicialmente.

A informação foi publicada pelo site The Direct, que confirmou o lançamento para o próximo ano.

O longa ainda terá o ator Michael Keaton de volta ao papel de Batman e já teve suas filmagens finalizadas. Agora, o material está em fase de pós-produção.

Leslie Grace como Barbara Gordon em Batgirl
Leslie Grace como Barbara Gordon em Batgirl (Reprodução/ Twitter)

Diretores de Ms. Marvel revelam reação de Kevin Feige quando contaram sobre dirigir Batgirl

publicidade

Os diretores Bilall Fallah e Adil El Arbi contaram, em recente entrevista, que assim que concordaram em dirigir o filme da DC, eles fizeram questão de comunicar aos executivos a Marvel Studios, que tiveram a melhor reação.

“Nós escrevemos [para a Marvel Studios] um e-mail que dizia que faríamos Batgirl, e então Kevin Feige, Victoria [Alonso] e Louis [D’Esposito] todos disseram: ‘Parabéns!’ Eles estavam super felizes por nós”, lembrou Fallah.

publicidade

Ele acrescentou que toda a rivalidade entre a DC e a Marvel é papo de fã, mas que entre que ele eles as coisas não são bem assim.

“As pessoas dizem que há uma rivalidade, mas não é totalmente assim. Eles fazem um ao outro mais forte, e nós sentimos a vibração entre DC e Marvel”, ele afirmou.

“Eles são grandes fãs um do outro. Kevin estava constantemente fazendo perguntas: ‘Como está indo? O que vai acontecer? Ele era um verdadeiro fanboy, então isso foi muito legal”, ele garantiu.

Os cineastas também compararam Ms. Marvel e Batgirl

publicidade

“Para ambas, é uma história de origem. Elas têm que crescer e encontrar uma maneira de ser quem elas têm que se tornar, uma super-heroína”.

“Por outro lado, é totalmente diferente. Marvel é tão adolescente, super colorida e jovem, e então você tem Batgirl em Gotham City com Batman, que é mais escuro”.

“Suas jornadas são semelhantes na medida em que eles têm que aprender a se tornar um super-herói e assumir a responsabilidade e crescer”, explicou Fallah.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›