Feiticeira Escarlate se sentiu mal ao matar os Illuminati, afirma roteirista

Embate entre a Feiticeira Escarlate e os Illuminati foi um dos momentos mais criticados do filme.

publicidade

Uma das maiores estreias do ano, Doutor Estranho no Multiverso da Loucura chegou ao Disney+ na última semana e, com a versão digital do filme, os fãs foram presenteados com alguns comentários sobre a produção.

Numa faixa de áudio especial, o diretor Sam Raimi, ao lado do roteirista Michael Waldron e o produtor Richie Palmer, comentam sobre algumas cenas e decisões sobre o filme.

publicidade
Sam Raimi
Sam Raimi (Divulgação/ 20th Century)

E, claro, um dos momentos mais controversos da trama, não poderia passar em branco pelos produtores. Num momento, Sam Raimi e Richie Palmer e comentam sobre a batalha entre a Feiticeira escarlate e os Illuminati.

No áudio, Raimi e Palmer discutiram o momento em que as atrizes Hayley Atwell (Capitã América) e Lashana Lynch (Capitã Marvel) se olham antes de atacar a Feiticeira Escarlate.

Motagem com Hayley Atwell (Capitã Carter) e Lashana Lynch (Capitã Marvel) em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura
Motagem com Hayley Atwell (Capitã Carter) e Lashana Lynch (Capitã Marvel) em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura (Reprodução)
publicidade

Segundo os produtores, as atrizes criaram aquele olhar conta própria, afim de mostrar o quão experientes em batalhas ela eram naquele momento.

“Foi Hayley e Lashana que criaram aquele visual legal entre elas no momento. Você sabe, a ideia é que elas eram máquinas bem lubrificadas”, disse Richie Palmer.

publicidade

Em seu comentário, Raimi observou que aquela cena era uma homenagem as heroínas da Marvel e, naquele momento, Wanda era especialmente importante, pois já havia sido uma heroína e, agora, uma vilã.

“Esta cena presta homenagem a heróis e vilões femininos. [Wanda] é a personificação de ambos, então é realmente apropriado para este momento”, dissse Sam Raimi.

Finalmente, Michael Waldron comentou sobre a morte da Capitã Carter, imaginando que ela foi especialmente dolorosa para Wanda. Isso porque a personagem sabia como Steve Rogers se sentia sobre Peggy, por causa da Saga do Infinito.

publicidade
Lashana Lynch (Capitã Marvel) em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura
Lashana Lynch (Capitã Marvel) em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura (Reprodução / Disney+)

O roteirista ainda comentou  que um sentimento parecido deve ter ocorrido quando Wanda matou Maria Rambeau, por causa da experiência que ela viveu com Monica Rambeau em WandaVision:

“Isso é uma coisa incrível que fazemos para os fãs também. ‘Quem vai ganhar, Capitã Marvel ou a Feiticeira Escarlate?’ Os dois seres mais poderosos do universo, quem vai sair por cima? Ambos têm seus poderes das Joias do Infinito.”

“Wanda é a Feiticeira Escarlate, mas a Capitã Marvel chega bem perto. Então, o que parece ter acontecido é que a Feiticeira Escarlate desviou seu poder momentaneamente o suficiente para derrotá-la”, completou Michael Waldron.

publicidade

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura já está disponível no Disney+.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›