Ex-executivo da Warner Bros. defende o Superman de O Homem de Aço

publicidade

O ex-executivo da Warner Bros., Greg Silverman, foi às redes sociais para defender a versão do Superman de O Homem de Aço.

O filme, dirigido por Zack Snyder e estrelado por Henry Cavill, estreou em 2013 e deu início ao famoso DCEU. Ele apresentou ao mundo a versão do Superman de Cavill com um tom muito mais sombrio e uma abordagem direta da moralidade do personagem.

publicidade

O Homem de Aço foi uma história de origem para o Superman, não muito diferente do Superman de Richard Donner de 1978. Começando com as origens do personagem em Krypton, o filme então examinou sua infância na Terra e suas primeiras experiências com o traje do Superman, até a chegada do General Zod (Michael Shannon) e um bando sobrevivente de Kryptonianos com o objetivo de transformar a Terra em uma nova Krypton.

O Homem de Aço teve um sucesso moderado de bilheteria, mas também dividiu os fãs por uma série de razões. Isso inclui o fato de que Superman vence matando Zod no final do filme, a morte bizarra de Jonathan Kent (Kevin Costner) dentro de um tornado e o mero fato de que a versão de Cavill do Superman se inclina para os sentimentos do personagem de um forma mais estranha do as versões anteriores, com muitos dizendo que ele é “chato”.

O futuro de Cavill como Superman continua incerto, e muitos torcem pelo retorno do ator no DCEU. O ex-executivo da Warner Bros., Greg Silverman, usou o Twitter para explicar como Snyder e a equipe por trás de O Homem de Aço capturaram a luta do personagem para se encaixar entre dois mundos. Silverman escreveu:

“Superman não é chato. Ele foi concebido por imigrantes desesperados para se encaixar. Ele é inseguro como eles, desesperado para ser bom o suficiente para se encaixar, para ser digno de amor. Ele está dividido entre dois mundos, dois pais. Acho que Zack e Henry (&&&) capturaram tudo isso lindamente no OHDA”.

publicidade

Essa defesa vem contra algumas críticas de que a versão do Superman de O Homem de Aço era “chata”. Em resposta a essas alegações, a defesa de Silverman parece derivar do fato de que O Homem de Aço está muito enraizado nas raízes do Superman nos primeiros quadrinhos escritos por Jerry Siegel e Joel Schuster.

Em sua essência, Superman é uma adaptação solta da história de Moisés e adiciona camadas de solidão e a angústia de tentar se encaixar entre dois mundos. Silverman parece pensar que O Homem de Aço se destacou nessas áreas.

publicidade

Fonte: Screen Rant

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›