Chaves: Dubladora revela que nem Silvio Santos acreditava no sucesso da série

Segundo Sandra Mara Azevedo, que fez a voz da Chiquinha equipe demorou a perceber que série era fenômeno

publicidade

O sucesso de Chaves no Brasil é indiscutível. Apesar das constantes reprises, o público parece não enjoar das histórias divertidas e comoventes do garoto que morava em um barril.

Contudo, quando Chaves chegou ao SBT (TVS na época), nem mesmo Silvio Santos acreditada no potênica da comédia.

publicidade

Em uma entrevista no podcast Inteligência Ltda., Sandra Mara Azevedo, a dubladora da Chiquinha, contou como foi o processo de dublagem de Chaves, bem como outras curiosidades dos bastidores.

Wendel Bezerra (o dublador do Goku) e Garcia Júnior (o dublador do He-Man) concordaram que parte do sucesso de Chaves se deu por conta genialiadade de Marcelo Gastaldi, diretor de dublagem e também dublador do Chaves.

O apresentador Vilela pediu para Sandra contar como foi a escolha do dubladores, ela respondeu:

“Eu estava lá. Eu dublava na TVS. Não éramos contratados, mas a produtora de dublagem da TVS era dentro dos estúdios. Na época, a gente tava fazendo Snoopy. Eu dublava a Pet Pimentinha e chegou esse Chaves. Ele escalou [os profissionais que ele confiava], simplesmente escalou, você, você, você…”

Incerteza do sucesso

publicidade
Quico (Carlos Villagrán) Chaves (Roberto Gómez Bolaños) e Chiquinha (Maria Antonieta de Las Nieves) em Chaves (Reprodução)

A dubladora então relatou sobre como o episódio piloto foi bem diferente dos episódios seguintes, tudo porque Silvio Santos quis avaliar o programa após a dublagem.

publicidade

“E foi dessa forma que fui fazer a Chiquinha, que se chamava Francisquinha na época. Ela chorava falando ABCDE. A gente foi mudando o contexto. No piloto tá completamente diferente, a gente gravou um que acho que o Silvio Santos ia ver se era bom ou não era, e gravamos um ou dois pra ele ver”.

A dubladora em seguida contou que após o piloto ser aceito iniciaram os trabalhos de adaptar as falas para o contexto brasileiro, algo possível graças a genialidade de Marcelo Gastaldi.

“E aí ficaram meio reticentes, mas aí depois no final a coisa deslanchou e a gente dublou tudo. E assim é… feito tudo na hora, a tradução vinha muito literal, entendeu? E então ele vinha traduzinho na hora e fazendo, e essa é a genialidade dele, né, de sacar e falar do Corinthians, do Santos, e colocar os personagens da história do Brasil, é muito legal”.

publicidade

Um dos motivos para não acreditarem no sucesso de Chaves na época, era por que o SBT tinha como parâmetro as novelas da Globo.

“Então, no primeiro momento a gente só olhava e achava meio trash…”, afirmou Sandra. Então Vilela disse que não tinham noção de que seria algo ruim ou não, e a dubladora continuou:

“Não, a gente não tinha noção de que aquilo era ‘ruim’ no sentido de que a gente tinha um parâmetro com a Globo, as novelas, que sempre foram novelas bem feitas, bem produzidas”.

Fãs unidos

publicidade
Chiquinha (Maria Antonieta de Las Nieves) em Chaves (Reprodução)
Chiquinha (Maria Antonieta de Las Nieves) em Chaves (Reprodução)

Por fim, a dubladora foi questionada a respeito de quando é que a equipe percebeu que Chaves era um sucesso real.

“Demorou. Nossa, demorou bastante. Acho início dos anos 1990 já se sabia que era sucesso, já tinha assim uma noção forte. Primeiro por que reprisava muito e por que você já encontrava nas bancas de jornais um DVDzinho pirata…”

“Então você percebia que era um negócio que as pessoas gostavam, mas acho que só viemos a saber mesmo do grande grande grande sucesso agora com esse negócio de internet, né, acho que inicio dos anos 2000 começou a ficar uma coisa mais assim… quando começou a se falar mais… Já se sabia mas não era um história assim tão… a internet uniu”.

publicidade

Chaves é criação de Roberto Gómez Bolaños, que também criou outros personagens icônicos como Chapolin e Chespirito. Chaves foi exibido no canal SBT de 1984 e 2020, e no canal Multishow entre 2018 e 2020.

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›