Doutor Estranho já está disponível em alta qualidade no Disney+

Fãs já podem comemorar e reassistir ao filme na plataforma de streaming.

A Marvel Studios divulgou, nesta terça-feira (22), nas suas redes sociais, uma das notícias que os fãs mais aguardavam: Doutor Estranho no Multiverso da Loucura já está disponível no Disney+ em formato IMAX.

Na trama, o protagonista enfrenta os poderes da Feiticeira Escarlate, que deseja viajar pelo multiverso para encontrar seus filhos perdidos e está disposta a fazer qualquer coisa para conseguir isso.

O filme é o mais recente do MCU lançado até o momento e completa o catálogo das produções da Marvel no Disney+, exceto os filmes do Homem-Aranha, que não estão disponíveis na plataforma de streaming.

Veja abaixo o anúncio:

Roteirista deu a entender que Doutor Estranho terá um novo amor em próximos filmes

Depois do casamento de Christine Palmer, o Doutor Estranho precisará encontrar um novo amor, de acordo com o roteirista Michael Waldron.

Ele explicou que esse papel ficará a cargo de Clea, personagem de Charlize Theron, que apareceu na cena pós-créditos do filme.

“Tivemos que concluir sua história com Christine Palmer. No final disso, Strange se afasta com essa sabedoria. Ele foi capaz de enfrentar seus medos e não ter medo de amar alguém ou deixar alguém amá-lo. Acho que esse é o lugar perfeito para ele estar mentalmente para finalmente conhecer Clea, que será uma figura muito importante em sua vida daqui para frente”.

“Acho que escalamos Charlize antes mesmo de sabermos exatamente o que iríamos fazer. Então resolvemos o nosso final da abertura do terceiro olho, as consequências, chegando até Strange, e você tem o seu final no estilo Acampamento Sinistro – o final oh-meu-Deus”, continua o roteirista.

Benedic Cumberbatch como Stephen Strange em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura (Reprodução / Marvel)
Benedic Cumberbatch como Stephen Strange em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura (Reprodução / Marvel)

Waldron revelou que diretor reclamou de zumbis no roteiro

O roteirista também comentou que Sam Raimi não queria que o filme tivesse zumbis, mesmo já estando acostumado a trabalhar com eles.

“Eu estava escrevendo totalmente com Sam na minha mente o tempo todo. Eu tinha assistido a todos os filmes dele. Tentei realmente ouvir os diálogos em seus filmes porque queria que parecesse um filme de Sam Raimi.”

“Mas Sam, para seu crédito, não tinha interesse em entrar e apenas fazer as coisas que já estava acostumado, ele nunca me disse ‘preciso que você me dê um zumbi’. E, de fato, quando apresentei a ideia do Dead Strange a ele, houve uma grande hesitação de sua parte, porque ele não queria parecer que estava apenas querendo se referenciar” – explicou Waldron.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›