Sequência do live-action de Fullmetal Alchemist ganha trailer

publicidade

O filme live-action de Fullmetal Alchemist de 2017 recebeu uma sequência que é dividida em duas partes, e a Warner Bros. divulgou o primeiro trailer.

A Parte 1, chamada Fukushūsha Scar (que se traduz em The Avenger Scar / A Vingança de Scar), será lançada em 20 de maio, e a Parte 2, chamada Saigo no Rensei (que se traduz em The Last Transmutation / A Última Transmutação), será lançada em 24 de junho.

publicidade

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

O live-action de Fullmetal Alchemist de 2017 foi adaptado pela Netflix fora do Japão e foi dirigido por Fumihiko Sori, um veterano da adaptação de anime em filmes.

Fullmetal Alchemist foi originalmente criado como um mangá por Hiromu Arakawa. Ele foi lançado de 2001 a 2010 e foi serializado na revista mensal Gangan da Square Enix.

publicidade

A história é ambientada no mundo steampunk fictício de Amestris, onde a alquimia é uma ciência praticada e o governo emprega alquimistas do estado nas forças armadas.

Seus dois protagonistas são Edward e Alphonse Elric, que estão procurando a misteriosa Pedra Filosofal para restaurar seus corpos, depois que uma tentativa desastrosa de reviver sua mãe morta resulta em Edward perdendo um braço e Alphonse perdendo seu corpo e tendo sua alma ligada a uma armadura.

publicidade

O mangá acabou sendo adaptado em duas séries de anime, Fullmetal Alchemist e Fullmetal Alchemist: Brotherhood, com ambos cobrindo a mesma história, mas o último foi lançado após o término do mangá e mais parecido com a história da revista.

Recepção da crítica

Confira o que os crítico comentaram sobre Fullmetal Alchemist de 2017.

“Este filme pode ser forte o suficiente para criar novos fãs de Fullmetal Alchemist daqueles que não estão familiarizados com o material de origem, mas também não é impressionante o suficiente para os fãs existentes da propriedade pensarem que este é um home run” – Daniel Kurland, Den of Geek.

publicidade

“Os fãs conservadores podem apreciar sua fidelidade covarde, mas a adaptação não é muito divertida quando é apenas uma aproximação, e Fullmetal Alchemist se comporta menos como cinema do que como cosplay com orçamento de cinema” – Robbie Collin, Daily Telegraph (UK).

“Os personagens vêm e vão rapidamente, deixando uma sensação de que há muita compressão da história de vários episódios” – Deborah Young, Hollywood Reporter.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›