Criador de Queer As Folk explica porque quis fazer reboot da série

Série merecia uma atualização para o público dos anos 2020.

publicidade

Stephen Dunn, criador do novo reboot de Queer As Folk, explicou porque ele decidiu ‘ressuscitar’ a série em vez de fazer uma atração original.

A série, que traz de volta o sucesso do Showtime dos anos 2000 que deu muito o que falar por retratar a comunidade LGBTQIA+ de uma maneira nunca vista antes, está de volta em série exibida no Peacock, streaming que não existe no Brasil.

publicidade

Em uma entrevista exclusiva concedida para o Screen Rant, Stephen confessou como a versão original estadunidense da série foi um marco importantíssimo em sua vida enquanto jovem. Segundo ele, foi a primeira vez que ele se viu visto nas telinhas:

“Queer As Folk mudou completamente a minha vida. O impacto que ver aquilo no meu porão com o volume bem baixinho ou no mudo quando eu era bem jovem teve em mim, me ver refletido naquilo, ver a comunidade queer pela primeira vez, é algo inesquecível.”

Além disso, o cineasta também disse que acha que, assim como as coisas mudaram desde que a série foi ao ar há cerca de vinte anos, muito mudou na experiência das pessoas da comunidade, e que ele julgava que era o momento de ‘atualizar’ a série com algo mais condizente com a realidade dos dias de hoje:

“Eu acho que muitas pessoas queer compartilham aquela experiência, mas muito mudou nos últimos vinte anos. E eu acho que a palavra queer mesmo significa algo completamente diferente agora do que significava naquela época. Então, era realmente importante para mim contar histórias queer com autenticidade e empoderamento, e agora parecia o momento certo de reimaginar essa atração para um novo público.”

Sobre a série

publicidade
Cena de Queer As Folk (Reprodução)
Cena de Queer As Folk (Reprodução)

A nova versão de Queer As Folk traz de volta elementos da série original, porém também apresenta muitos conflitos novos e mais próximos da realidade de hoje, em um novo local em vez da cidade de Pittsburgh onde se passava a série dos anos 2000.

publicidade

Segundo a sinopse oficial:

“Passada em Nova Orleans, a série é uma reimaginação do programa de 1999 do Channel 4 criada por Russell T. Davies, que segue um grupo diverso de amigos que veem suas vidas transformadas com as consequências de uma tragédia.”

Infelizmente, o reboot de Queer As Folk ainda não tem previsão de lançamento no Brasil.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›