Criador de O Gambito da Rainha faz revelação curiosa sobre a série

O Gambito da Rainha: Reprodução

O Gambito da Rainha já é uma das minisséries mais vistas de todos os tempos da Netflix e é um sucesso incomparável da plataforma de streaming. Seu criador, Scott Frank revelou que em um determinado momento, eles pensaram na possibilidade que a série fosse um filme.

“Há quase dez anos, Bill Horberg me apresentou o livro, pensando que seria algo que eu gostaria de fazer. Flertamos brevemente com a ideia de ser um filme, e Allan Scott adaptou um roteiro muito bom, mas não deu em nada.”, lembra Scott Frank, um dos criadores de um vídeo lançado pela BioBioChile.

O Gambito da Rainha é uma série que está bem ambientada entre os anos cinquenta e sessenta e conta a história fictícia de Beth Harmon (interpretada pela atriz Anya Taylor-Joy), que tem o sosnho de conseguir se tornar a melhor jogadora de xadrez de todos os tempos enquanto lida com seu vício em drogas e álcool.

Entretanto, Scott Frank, revelou que:

“Era muito difícil poder fazer um filme assim naquela época. Mas depois que terminei [a minissérie] Godless, tive uma revelação: e se fizéssemos uma minissérie de O Gambito da Rainha?”

Nesse sentido, a produção encontrou o caminho e, de acordo com o que Frank relatou:

“O que queríamos focar era o desafio de fazer uma minissérie, aquela certeza de fazer algo realmente envolvente.”

Depois de produzir a minissérie, a parceria entre Frank e Anya Taylor-Joy (atriz que protagoniza a história) deu tão certo que os dois resolveram trabalhar em uma nova produção juntos.

Trata-se de uma adaptação do autor de Lolita, Vladimir Nabokov, que traz Anya Taylor-Joy, mais uma vez,  como protagonista.

“Um dia de São Valentim para os filmes, eu vou fazê-lo como o cinema noir, um filme dentro de outro filme. É um thriller realmente desagradável e maravilhoso”.

Um Psicólogo que estuda Medicina, ensina inglês, toca piano, ama escrever e tem um gato. =P


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›