Co-showrunner de Bel-Air comenta sobre ódio direcionado a personagem da série

publicidade

Segundo T. J. Brady, se as pessoas estão sentindo ódio de Carlton em Bel-Air, está tudo correndo como o planejado.

O co-showrunner da série está readaptando a história de Um Maluco no Pedaço para os tempos atuais com uma pegada mais dramática ao lado do criador do conceito, Morgan Cooper.

publicidade

Na nova interpretação, a personagem de Carlton Banks (Olly Sholotan) é uma espécie de antagonista para o protagonista Will Smith (Jabari Banks).

A amplificação dos defeitos de uma pessoa que era só levemente irritante no sitcom original causou muita raiva a uma grande parcela dos espectadores, tornando-o rapidamente a personagem mais odiada da atração.

Em entrevista para o NBC Today, T. J. admitiu que tudo isso é intencional. Segundo ele, a intenção da série, assim como de qualquer outra, é provocar sentimentos nos espectadores e fazê-los comentar o programa. Se as pessoas estão odiando Carlton e falando sobre o assunto, o trabalho deles está sendo feito de maneira louvável:

“Tudo isso que está acontecendo é intencional. Se as pessoas estão discutindo sobre o assunto ou sentindo qualquer emoção a respeito disso, nós sentimos que estamos fazendo o nosso trabalho corretamente, seja criar raiva ou alegria ou qualquer coisa. O inimigo de nós que contamos histórias é a apatia. Então, a gente só está tentando fazer as pessoas sentirem alguma coisa e reagirem a isso e se engajarem na história.”

Chegada de Will tocou em ponto sensível de Carlton, conta ator

publicidade
Bel-Air (Divulgação)
Bel-Air (Divulgação)

Olly conversou com o Screen Rant recentemente e falou mais sobre a perspectiva dele da situação de sua personagem.

publicidade

Para ele, quando Will chegou em Bel-Air, muito do que ele evitava pensar e refletir sobre foi jogado diretamente na cara de Carlton. De repente, ele precisa ver uma pessoa mostrar facilidade em fazer tudo o que ele sempre lutou para conseguir, e isso desperta o pior lado da personagem:

“Eu diria que Will vir para Bel-Air é definitivamente um desafio para a negritude de Carlton assim como para a masculinidade dele. Na cabeça dele, eu também acho que o Carlton experiencia um senso bem frágil de negritude porque ele não sente que ele pertence ao povo dele durante a vida inteira dele. Falaram para ele que ele age como branco e que ele fala como branco e blá-blá-blá. E como resultado, ele teve que se assimilar com a turma de Bel-Air. O Will apareceu e está sendo excelente em se encaixar e fazer a exata coisa que o Carlton nunca teve a capacidade de fazer, e aquilo toca em um lado profundamente inseguro dele.”

O seriado está sendo exibido no Peacock nos Estados Unidos. Por enquanto, ainda não há informações oficiais sobre o lançamento oficial de Bel-Air no Brasil.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›