Chris Evans explica porque voz de Buzz é diferente em Lightyear

O diretor do filme deu uma justificativa que o ator achou que fazia sentido.

publicidade

Chris Evans explicou porque, na opinião dele, faz total sentido que Buzz Lightyear tenha uma voz diferente de Toy Story em seu novo filme solo.

O ator, que protagoniza o projeto e entrou como substituto de Tim Allen, que interpretou a voz do explorador espacial nos quatro filmes anteriores, conversou com o MTV News e contou mais sobre o processo de contratação dele para o filme.

publicidade

Segundo Chris, ele se mostrou hesitante em assumir o papel, que já era bem conhecido com a icônica voz de Allen, mas o diretor havia preparado uma bela apresentação que convenceu o ator a aceitar a oferta:

“A única coisa que a Pixar disse foi ‘Buzz Lightyear’. Eu pensei, ‘OK, vocês sabem, o Tim Allen é o Buzz Lightyear. Como isso vai funcionar?’. Mas eu obviamente fui até a reunião e o Angus MacLane me fez uma oferta muito boa. Ele veio e eles fizeram aquelas apresentações de Powerpoint.”

O ator explicou que Angus disse a ele que a ideia de Lightyear não era seguir com a história do brinquedo que aparece vivo nos filmes da franquia. O diretor queria apresentar o filme do brinquedo que fez Andy e todos os seus amigos se apaixonarem pelo personagem e quererem o seu boneco de presente, disse:

“Quando o Angus viu o primeiro filme do Toy Story e And comprou o Buzz Lightyear e todos os amigos dele sabiam quem o Buzz era e estavam muito empolgados em ganhar aquele brinquedo, ele queria saber como era o filme que Andy e seus amigos viram que fez eles ficarem tão obcecados com o brinquedo. […] Sabe, aquilo para mim no mínimo fazia sentido para o motivo pelo qual a voz dele seria diferente.”

Ator ficou frustrado com banimento do filme por LGBTfobia

publicidade
Lightyear (Divulgação/ Pixar)

Por conta de uma cena de beijo entre duas personagens mulheres, os governos da Arábia Saudita, Kuwait e Emirados Árabes Unidos proibiram a veiculação do filme nos cinemas de seus países.

publicidade

Em uma conversa com a Variety, Chris contou que não acredita que esse tipo de coisa ainda aconteça nos dias de hoje. Ele admitiu que espera que um dia as coisas mudem e isso seja encarado de maneira natural, como deveria:

“É difícil não ficar um pouco frustrado que isso tenha que ser um tópico de discussão. Que isso se torne uma ‘notícia’. O objetivo é que a gente chegue em um ponto onde isso é a norma, e isso não precisa ser uma coisa de ‘águas não descobertas’, que eventualmente isso seja apenas como as coisas são.”

Lightyear está em cartaz nos cinemas de todo o Brasil.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›