Caso de COVID-19 interrompe gravações da 4a temporada de Cara Gente Branca

Cena de Cara Gente Branca (Reprodução / Netflix)
Cena de Cara Gente Branca (Reprodução / Netflix)

O site Deadline reportou que as gravações da quarta temporada de Cara Gente Branca foi paralisada pois um membro da equipe foi diagnosticado com COVID-19.

Em uma comunicado, um porta-voz da Lionsgate disse: “Vários membros da série de TV Cara Gente Branca testaram positivo para o COVID-19. Ele estão atualmente em quarentena e outros membros da equipe foram notificados. Estamos seguindo extensos protolocos de saúde e segurança e a série não será gravada pelas próximas duas semanas enquanto as medidas de quarentena serão observadas. A saúde e segurança da equipe é nossa maior prioridade”.

Baseado no filme de Justin Simien, Cara Gente Branca é ambientado em uma universidade predominantemente branca da Ivy League, onde as tensões raciais borbulham. A série satírica segue um grupo de estudantes negros da Winchester University enquanto eles navegam por um cenário diversificado de injustiça social, preconceito cultural, correção política (ou falta dela) e ativismo.

Recepção da crítica

Confira o que os críticos comentaram sobre a terceira temporada de Cara Gente Branca:

“Cara Gente Branca tem uma cinematografia maravilhosamente fluida e é editada tão bem quanto qualquer coisa na TV. Claro, o primeiro ano de CGB ainda não encontrou sua voz, mas esse aspecto deste ano quase o torna o mais ambicioso da série” – Brian Tallerico, RogerEbert.com.

“Não tenho certeza se a terceira temporada de Cara Gente Branca é a mais forte, ela se encontra perdida e sinuosa por todo o primeiro arco antes de se estabelecer e terminar a temporada em terreno firme. Ainda assim, é positivamente sua temporada mais gay por um quilômetro” – Carmen Phillips, Autostraddle.

“A temporada acaba sendo um sucesso – pelo menos na metade de trás – mesmo que leve alguns episódios para que tudo se encaixe e o público se ajuste às novas iterações dos personagens” – Dustin Rowles, Pajiba.

“Se não houver muito envolvimento em termos de enredo, o show ainda tem uma grande energia como uma sátira social e comentário geral” – Alci Rengifo, Entertainment Voice.

Formado em administração e psicologia. Fez curso de desenho com especialização em cartoons. Adora videogame, animações e filmes e séries de super heróis e monstros.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›