Bryce Dallas Howard revela sua parte favorita de Jurassic World

publicidade

Bryce Dallas Howard revelou qual é a sua parte preferida de trabalhar nos filmes da franquia de dinossauros, Jurassic World.

A atriz estrelará seu terceiro filme na série, Jurassic World: Dominion, que entra em cartaz nos cinemas ainda este ano.

publicidade

O terceiro filme da nova trilogia da franquia deve encerrar esta nova história que começou a ser contada com Jurassic World em 2015.

Bryce contou mais sobre a sua experiência nos filmes e o que ela mais gostou de ter trabalhado neles em uma newsletter feita para a produtora da atriz, Nine Muses.

Na mensagem, ela contou qual era a coisa que ela mais apreciava nos sets, que era poder trabalhar diretamente com os dinossauros e as pessoas envolvidas em trazerem eles para a vida:

“Minha parte favorita sobre trabalhar em um filme do Jurassic [World] é poder trabalhar com os dinossauros animatrônicos e os controlados por pessoas. É uma forma de arte tão antiga que quando aplicada de forma brilhante, continua a contar as histórias de maneiras profundas. Filmes gigantes como Jurassic World e Star Wars representam a intersecção de milhares e milhares de anos de formas de arte diferentes, e é empolgante demais ser parte de algo que é ao mesmo tempo atemporal e revolucionário.”

Artistas Mocap trazem energia para a cena, diz atriz

publicidade
Bryce Dallas Howard em Jurassic World: Domínio (Reprodução / Universal)
Bryce Dallas Howard em Jurassic World: Domínio (Reprodução / Universal)

Um dos motivos que fez Jurassic Park ficar tão famoso em 1993 foi o fato do diretor Steven Spielberg se recusar a usar a emergente computação gráfica no filme todo e contar com animatrônicos e artistas mocap (como chamam os profissionais de captura de movimentos) e usar o CGI apenas para o absolutamente necessário.

publicidade

Bryce confessou que a técnica ainda é usada nos filmes da franquia atualmente e que para ela é um grande diferencial. Segundo a atriz, ter os dinossauros e os artistas em cena ajudam a trazer a energia certa para a atuação e deixar tudo mais realista:

“Quando não tem um dinossauro em animatrônico, tem um artista e performer mocap em uma roupa que consegue encarnar as criaturas e seres de todos os universos. Além de agir como uma referência para os efeitos visuais e uma linha de visão para os atores, estes performers trazem muito da energia que é necessária para a cena e fazem com que a gente consiga sentir a ameaça do dinossauro. Para todos os meus amantes de teatro lendo isso, lembra aquelas aulas em que você precisava fingir que era um animal? É isso que isso é, multiplicado por cem. E é épico.”

Jurassic Park: Dominion entra em cartaz nos cinemas no dia 10 de junho.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›