Bohemian Rhapsody mentiu sobre relacionamento de Freddie Mercury

Bohemian Rhapsody
Bohemian Rhapsody (Reprodução de tela)

O filme Bohemian Rhapsody, que conta a história do ícone da música Freddie Mercury reacendeu a discussão sobre a sua sexualidade.

Freddie, que dizia preferir seus gatos a uma família tradicional com filhos, estava em um relacionamento com o cabeleireiro irlandês Jim Hutton quando faleceu.

Uma relação de Freddie que parece não ter sido muito bem retratada no filme foi o seu noivado com Mary Austin, que conheceu ele quando tinha apenas 19 anos.

No filme o cantor pede Mary Austin em casamento usando um anel adornado por um diamante gigante, mas Austin tem outra história para contar.

“Ele me deu uma caixa grande de Natal. Dentro dela tinha outra caixa e depois outra e por aí vai. Era uma daquelas brincadeiras dele. Eventualmente, encontrei um lindo anel de jade dentro da última caixa pequena.”

No que diz respeito ao término do casal, o filme omite uma importante verdade, o fato da amizade entre Mary e Freddie não ter sido tão abalada pelo fim do relacionamento amoroso.

Austin revelou em 2013 ao Daily Mail um fim bem mais tranquilo do que o mostrado no longa.

Quando eles davam jantares, ela se sentava de um lado do Mercury e seu novo namorado do outro. Eventualmente, Mary decidiu se mudar de seu apartamento, então a gravadora de Mercury comprou para ela um apartamento no valor de trezentos mil euros.

O cantor sempre amou Mary, mesmo após o fim do relacionamento, e ela sempre esteve presente em sua vida.

“Todos os meus amantes me perguntam por que não puderam substituir Mary, mas é simplesmente impossível. A única amiga que tenho é Mary, e não quero mais ninguém. Para mim, ela era minha esposa por direito. Para mim foi um casamento”.

Quando Freddie morreu. ele deixou metade da sua fortuna para Mary, além de sua mansão onde a amiga vive até hoje.

Sou uma mulher que sempre sonhou em viver de escrever. Amo tudo sobre cultura pop, cinema e TV…. Ah cerveja e gatos!


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›