Bohemian Rhapsody: Filme deixou banda Queen mais rica e músicos já pensam em continuação

O longa foi um sucesso e arrecadou uma alta quantia em diferentes formatos

publicidade

A lendária história da banda Queen, foi retratada através do longa Bohemian Rhapsody, em 2018, protagonizado pelo ator Rami Malek. O grupo musical de Freddie Mercury continuou faturando com a exibição, anos após o seu lançamento.

O filme chegou a ganhar quatro Oscar e dois BAFTA na época, e arrecadou cerca de US$ 911 milhões de bilheteria. De acordo com uma nova atualização, mesmo nos dias de hoje, a Queen Productions Ltd, que é formada pelos integrantes que ainda estão vivos, Brian May, Roger Taylor, John Deacon, além do espólio de Freddie, ainda estão faturando alto pelo projeto.

publicidade

Uma das explicações para o lucro ter acontecido dessa forma, teria a ver com o bloqueio que eles fizeram ao proibir a venda da história entre as plataformas digitais. Porém, hoje em dia, a exibição que antes só era possível através da Star+, já foi expandida para outros meios de exibição.

Rami Malek em Bohemian Rhapsody (Reprodução)
Rami Malek em Bohemian Rhapsody (Reprodução/Netflix)

Em 2019, ano seguinte ao lançamento, o DVD esteve entre os mais vendidos no mundo, e a música que inspirou o título, ficou entre as canções com maior número de reproduções nos serviços de streamings, alcançando o público mais de um bilhão de vezes.

Rumores apontam uma sequência

Durante uma live no Instagram, o guitarrista da banda chegou a cogitar uma continuação para a história e disse que a possibilidade existe entre eles. Apesar da declaração, ele também afirmou que seria um grande desafio tentar seguir o primeiro lançamento.

publicidade

‘’Sim, temos procurado ideias. Vai ser difícil acompanhar isso, pois nenhum de nós poderia ter previsto o quão grande tudo isso seria. Talvez pudesse acontecer, mas teria que ser um ótimo roteiro. Vai demorar um pouco para descobrir isso’’, disse.

Mas para alguns fãs, um segundo filme não faria sentido, já que o primeiro contou a origem da banda seguindo principalmente os passos do vocalista. A direção do drama musical, ficou com Bryan Singer, conhecido por trabalhar na franquia X-Men. Mas antes de ele assumir o posto, o projeto passou por várias mudanças de planos.

publicidade

Antes de Rami explorar os vocais do personagem, o ator Sacha Baron Cohen (Borat) já havia sido escalado para o longa. Porém, a atuação não agradou a banda e ele deixou o trabalho em 2013.

Depois, Ben Whishaw (Perfume – A História de um Assassino), chegou para preencher seu lugar, mas também não teve sucesso. Apenas em 2016 é que o elenco principal foi definido. Rami chegou a declarar, que um dos pontos que contou a seu favor, foi o formato de sua mandíbula.

Bohemian Rhapsody está disponível no Prime Vídeo e na Netflix.

publicidade
Freddie Mercury (Rami Malek) em Bohemian Rhapsody (Reprodução)1
Freddie Mercury (Rami Malek) em Bohemian Rhapsody (Reprodução/Netflix)

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›