Blonde | Revelado por que filme sobre Marilyn Monroe não vai contar a história real da estrela

Filme é baseado em livro e terá Ana de Armas no papel principal.

publicidade

A Netflix divulgou o primeiro trailer oficial de Blonde e deixou o público curioso pelo que vem por aí no filme que irá mostrar a vida da atriz Marilyn Monroe, interpretada por Ana de Armas.

A produção, entretanto, não se preocupou em ser muito fiel, mas pretende misturar realidade e ficção em uma trama mais voltada para a sensualidade.

publicidade

O motivo para essa decisão é que o filme é baseado no livro homônimo, escrito por Joyce Carol Oates, e também misturou fatos reais com ficção, conforme já vem sendo comentado desde quando o longa foi anunciado.

A escritora já revelou que tomou muita liberdade ao narrar os fatos sobre a vida da atriz, inclusive ao narrar as teorias sobre ela ter sido assassinada.

De todo modo, nem tudo é ficção e a história de mais de 700 páginas também se refere a pessoas que realmente tiveram contato com a atriz na vida real.

Ana de Armas nas gravações de Blonde (Divulgação/Netflix)

Por que Ana de Armas sofreu tanto para interpretar Marilyn Monroe?

publicidade

A atriz revelou em uma entrevista que todo o processo de composição da personagem foi torturante e esclareceu o motivo.

“Precisei passar 9 meses treinando meu sotaque para gravar os diálogos. Foi uma verdadeira tortura! Foi tudo muito exaustivo, meu cérebro ficou ferrado”, revelou Ana.

publicidade

“Tive que usar uma touca todos os dias. Afinal, a Marilyn passou por muitos penteados diferentes, e por vários tons de loiro. Para colocar essas perucas, você não pode ter nada escuro embaixo. Todos os dias, eu passava cerca de 3 horas e meia na cadeira de maquiagem e cabelo”, afirmou a atriz.

Atriz precisou fazer várias pesquisas

“Existe muito material sobre ela! É muita coisa para assistir e ler. É incrível. Então, foi isso que eu fiz. Entrei de cabeça na pesquisa. E para mim, foi tudo muito emocionante”, revelou ela.

“Fiz apenas uma audição para a Marilyn, e o Andrew [Dominik, diretor do longa] disse: ‘É você’. Mesmo assim, precisei de fazer outros testes, para os produtores e os financiadores. Mas eu sabia que conseguiria. Uma cubana como a Marilyn? É revolucionário”, afirmou a atriz.

publicidade

A atriz Jamie Lee Curtis, que já trabalhou com Ana em Entre Facas e Segredos também comentou sobre a performance da colega no filme.

“Quando ela me mostrou o teste de câmera, fiquei embasbacada. A Ana desapareceu completamente, virou Marilyn”, comentou.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›