Autor de Sandman revela concorrência assustadora para o papel de Morpheus

Série estreia em breve na Netflix.

publicidade

Neil Gaiman, autor dos quadrinhos Sandman, que originaram a série da Netflix, revelou que precisou assistir a um número gigantesco de audições, pois vários atores se candidataram para o papel do protagonista.

Ele disse que pelo menos 1000 atores tentaram a chance de dar vida a Morpheus na adaptação, até que Tom Sturridge foi escolhido.

publicidade

O ator revelou ser um grande fã dos quadrinhos e disse que fez questão de ler até que eles estivessem gravados em sua memória durante todo o processo de seleção.

Sandman (Divulgação / Netflix)

Neil Gaiman também revelou que se inspirou em famoso cantor para a criação do personagem Lúcifer

Durante o painel na San Diego Comic-Con, ele contou que o cantor David Bowie foi sua verdadeira inspiração para o personagem, que será interpretado pela atriz Gwendoline Christie, na série.

“Lembro-me de encontrar algumas fotos de David Bowie e enviá-las para os artistas, e eu disse: ‘este é o visual que estamos procurando. É andrógino, é um anjo viciado.’ Gwendoline traz o anjo viciado em espadas!”, falou ele.

publicidade

A própria atriz revelou que ficava completamente encantada por retratar um personagem tão icônico na famosa adaptação.

“Sou algo único para o anjo viciado! Fiquei inacreditavelmente encantada por ser abordada sobre Sandman”, disse a atriz. “A conexão que senti com os criadores e o material realmente despertou algo em mim”. Ela continuou, “ser a própria essência do mal foi o momento mais delicioso!”

publicidade

Sandman estreia no dia 5 de agosto.

Kirby Howell-Baptiste como a Morte em Sandman (Reprodução)

Neil Gaiman quer adaptar história rejeitada da Marvel para o MCU

Intitulada Marvel 1602, a minissérie foi lançada pela Marvel Comics em oito edições. Ela foi escrita pelo próprio Gaiman e desenhada por Andy Kubert.

publicidade

O autor também comentou, durante a Comic-Con San Diego, que tem o desejo de que a trama ganhe vida nos cinemas.

A história acontece justamente no ano que lhe dá título, 1602, e se desenvolve dentro do Universo Marvel, com os heróis vivendo 400 anos antes da era atual.

Eles se esforçam para entender o mistério relacionado à sua própria existência e ainda enfrentam problemas na corte da rainha Elizabeth.

publicidade

Gaiman já havia tentado adaptar a produção para os cinemas anteriormente, mas foi rejeitado pela antiga liderança do estúdio. Sua esperança agora é que Kevin Feige aceite utilizar o material.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›