Atriz de Glee, que morreu afogada, recebe homenagem no Dia das Mães do ex-marido

Nayra e Ryan tiveram um filho juntos, Josey, que hoje tem 6 anos. A atriz morreu aos 33 anos, em 2020, vítima de afogamento

publicidade

Nayra Rivera, atriz que atuou na série Glee, e que morreu afogada em 2020, recebeu uma homenagem nas redes sociais do pai de seu filho, Ryan Dorsey, e emocionou os fãs.

Nayra e Ryan tiveram um filho juntos, Josey, que hoje tem 6 anos. A atriz morreu aos 33 anos, em 2020, vítima de afogamento. Antes da autópsia alegar a causa da morte, houve rumores de que ela teria se suicidado, mas depois foi descartada essa hipótese.

publicidade

Ryan postou uma foto com a seguinte legenda:

“Dia das Mães. Acordei pensando tanto… Josey com sua avó [mãe dele] e eu sozinho. Eu não mando mensagens de Feliz Dia das Mães porque parece uma coisa insana de se fazer. Minha mente cheia de tantos pensamentos. Tantas coisas. Tantas coisas para fazer neste domingo, mas a primeira coisa na lista era seguir em frente e ir para o meu lugar menos favorito do mundo.

Tentei voltar a dormir um pouco mais como se pudesse apenas sonhar com a realidade e adiar a vida real um pouco mais. Mas eu apenas fiquei lá olhando através do ar na frente dos meus olhos.

Flashes de memórias de mim como um garotinho na idade dele com minha mãe se transformaram em alguma gratidão pelos anos que tive e ainda tenho, se transformam nos momentos que meu filho e eu tivemos com a mãe dele, e como tais momentos foram interrompidos … Eu sei como esse dia vai ser. Muito tempo para lágrimas, mas não agora. Eu luto contra isso e eu consigo.

Nayra com o filho (Divulgação/Instagram)

No caminho há lugares por onde passo que trazem de volta as lembranças. Foi para lá que o levamos quando ele era pequeno daquela vez… Droga, jantamos lá. Essa é a rua em que eu morava quando nos conhecemos… ela morava lá em Magnólia. As flores esgotaram onde eu sempre costumava pegá-las. Vou colher algumas no caminho…

Perco minha saída, porque sinto que não pisquei por 10 minutos enquanto minha mente estava vagando com tantos flashes. Quanto mais penso nas coisas, mais difícil é acreditar. Incrível, ainda que isso seja realidade, que esta é a nossa vida real, e eu tenho que piscar com força, balançar minha  cabeça – como se fosse sair dela – e entender os fatos de uma vez por todas.

A questão de Los Angeles para mim é que cada quilômetro que eu dirijo é uma memória de uma experiência que dói, porque ela se foi.

Virar na Forest Lawn Drive sempre trará a memória de dois verões atrás. Mas as memórias anteriores a isso eu tenho que agradecer, e agradecer pelo nosso filho. Então eu tenho meu momento e minha conversa, e derramo minhas lágrimas. Falo sobre a merda idiota que nos diferencia.

Pensando em arrependimentos e como a vida poderia ter sido, mas em como a vida é. Então eu tenho que continuar com o meu dia e… isso é tudo o que podemos fazer: continuar, continuar enquanto podemos.Abrace suas mães e avós, e as ame enquanto pode. Perdoe e esqueça, se puder. Você não quer que este dia chegue e você pense: ‘e se eu tivesse?’.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›