Ator comenta reação da equipe de Joe Biden a cena polêmica de Borat 2

Sacha Baron Cohen como Borat (Reprodução)
Sacha Baron Cohen como Borat (Reprodução)

Sacha Baron Cohen revelou que a equipe de Joe Biden ficou “muito feliz” com a participação de Rudy Giuliani em Borat 2.

Giuliani é advogado de Donald Trump, e apareceu em uma cena do filme onde é supostamente flagrado com as mãos dentro da calça após uma entrevista com Tutar, a filha de Borat.

Em uma entrevista para o The Guardian, Cohen comentou sobre a participação do advogado e como isso foi crucial nas eleições dos Estados Unidos.

“De repente, ele tentava explicar como não brincava consigo mesmo. Foi uma eleição muito acirrada. Tudo nas semanas finais foi crucial”.

Em outra entrevista, Rudy Giuliani explicou que não estava fazendo nada de errado, apenas estava tirando o equipamento de gravação.

“Eu colocava a camisa para dentro depois de tirar o equipamento de gravação. Em nenhum momento antes, durante ou depois da entrevista fui impróprio. Se Sacha Baron Cohen dá a entender o contrário, é um mentiroso frio”.

Maria Bakalova, que tem 24 anos, mas interpretou Tutar que é menor de idade, relatou:

“Honestamente, meu coração estava definitivamente acelerado porque era uma situação intensa. O filme foi lançado há alguns meses, e todos podem vê-lo e decidir por si próprios no que aceitar e acreditar.”

Saiba mais

Borat: Fita de Cinema Seguinte conseguiu a nota 6,7 / 10 no IMDb, enquanto no Rotten Tomatoes alcançou 85% de aprovação do público e 65% de aprovação da crítica.

Leia abaixo o que a crítica comentou sobre o polêmico filme.

“Cohen parece entender que o valor do choque do filme é automaticamente menor por causa de como o público entorpecido cresceu para a sátira política, então ele confia mais nas piadas de sitcom para compensar e tem muito sucesso” – David Sims, The Atlantic.

“Os riscos que Baron Cohen correu aqui – tanto artísticos quanto pessoais – são admiráveis. E a recompensa vale uma vida inteira sendo submetida às palavras ‘muito bom!'” – Clarisse Loughrey, Independent (UK).

“Bakalova é incrível em seu primeiro filme feito fora da Bulgária … [ela] adiciona alguma profundidade emocional muito necessária ao que, de outra forma, é um filme que não é tão engraçado ou revelador quanto pensa que é” – Stephen Romei, The Australian.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›