Andrew Lincoln revela por que não queria ser uma estrela de cinema entre as temporadas de The Walking Dead

Penguin Bloom (Divulgação / Netflix)
Penguin Bloom (Divulgação / Netflix)

Desde que The Walking Dead começou na AMC em outubro de 2010, Andrew Lincoln esteve relacionado a poucos projetos além da série de zumbi.

Muitos atores tentam ganhar mais dinheiro fazendo projetos paralelos às séries que estrelam, mas parece que Lincoln tomou uma decisão diferente.

O Collider conversou com o astro sobre o novo filme Penguin Bloom, e o ator explicou sobre sua agenda apertada por conta de TWD.

“Tenho uma família jovem e a indústria está repleta de pessoas que não vivem com uma família. E passei oito meses longe dos meus filhos durante boa parte de sua infância. Estava se tornando mais insuportável, então, basicamente, quando eu estava em casa, estava tentando recuperar o atraso como filho, marido e pai.”

Lincoln também teve um momento para destacar outra razão pela qual outras séries não eram uma prioridade, pois ele continuou recebendo ofertas muito semelhantes a The Walking Dead após se afastar:

“E também, infelizmente, o que você tem que fazer é mudar a percepção das pessoas sobre o que você é capaz de fazer como ator. Muitos dos roteiros que recebia eram ótimos, mas eram de ação e de terror e eu estava esperando que as histórias certas soassem, e então esta veio e eu imediatamente amei e soube que queria ser uma parte desta bela história da família Bloom. E então, quando Naomi [Watts] estava envolvida, era simplesmente óbvio”.

Penguin Bloom  é baseado na história real de Samantha Bloom (Naomi Watts). Durante as férias com sua família, Samantha sofreu uma queda que deixou os membros inferiores de seu corpo paralisados.

Como uma mãe muito envolvida e uma atleta apaixonada, tudo na vida de Samantha descarrilou após o acidente e seu marido Cameron (Lincoln), muitas vezes não tinha certeza da melhor forma de apoiá-la.

Experiência

Questionado sobre fazer parte um programa de longa duração como TWD, Andrew Lincoln respondeu:

“Acho que melhorei como ator trabalhando nos Estados Unidos [Andrew Lincoln é britânico], trabalhando na escala em que nosso programa estava e trabalhando com atores de cinema realmente, muito bons por lá. É ótimo ser treinado no Reino Unido, mas há algo sobre trabalhar com o melhor na tela que meio que eleva seu jogo e a alquimia do esforço de tentar melhorá-lo. Não existe uma maneira definida de fazer isso. E isso foi algo que certamente funcionou. Nunca existe uma maneira definida de trabalhar com crianças e animais. [Risos] E então, sim, acho que você aprende à medida que avança e cresce com esperança como ator à medida que ganha mais experiência”.

Penguin Bloom chega na Netflix na quarta-feira, 27 de janeiro.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›