Anatomia de um Escândalo é baseada em fatos reais?

publicidade

A nova série britânica Anatomia de um Escândalo, chegou recentemente à Netflix, e já conseguiu alcançar o top 10 da plataforma. A trama, que está sendo considerada pelo público como uma das histórias mais surpreendentes dos últimos tempos, levantou uma dúvida entre eles: afinal, a história é mesmo inspirada em fatos reais?

Baseada na obra da escritora Sarah Vaughan, os episódios narram a trajetória de Sophie, personagem interpretada pela atriz Sienna Miller (G.I. Joe – A Origem de Cobra), que se vê envolvida em um escândalo, depois que seu marido, James Whitehouse (Rupert Friend), é acusado de estupro por sua assessora parlamentar, com quem ele mantinha um caso.

publicidade

Depois da denúncia, o governo de Westminster, assim como a família de Sophie, passa por momentos de grande crise.

Rupert Friend é James Whitehouse em Anatomia de um Escândalo (Divulgação/Netflix)

E é justamente por ser um caso já visto várias vezes na vida real, que a dúvida sobre a veracidade da história surgiu.

Mas segundo os criadores da série, apesar dos eventos não serem desconhecidos do público, a trama não aconteceu de verdade, porém, seu enredo foi inspirado em duas notícias que deram o que falar na Inglaterra nos anos 2000.

Escândalos reais serviram de inspiração

publicidade

A produção revelou, que a adaptação foi exclusivamente do livro Anatomy of a Scandal. A autora, que trabalhou por muito tempo como repórter no jornal The Guardian, confessou que precisou cobrir muitos escândalos que aconteciam nos bastidores e envolviam políticos famosos.

“Naquela época, eu presenciei a influência de personagens carismáticos e psicologicamente complexos. Também vi como a verdade pode ser facilmente obscurecida”, escreveu em seu blog.

publicidade

Além disso, ela disse que dois casos foram importantes para o desenvolvimento da história, entre eles, um escândalo com o primeiro-ministro Boris Johnson, que ainda não ocupava o cargo na época.

Na ocasião, ele mentiu sobre ter um caso com a colunista Petronella Wyatt, e chegou a perder o seu cargo como líder do partido conservador por conta disso.

Já a segunda inspiração, veio através jogador de futebol Ched Evans, em 2014. Depois de ser acusado de estuprar uma jovem de 19 anos e cumprir metade da pena, ele foi absolvido depois que o tribunal pediu para a vítima detalhar o incidente.

publicidade

“Fiquei chateada com a maneira como a suposta vítima de estupro foi retratada pelos comentaristas. E comecei a pensar em como deve ser horrível reunir coragem para apresentar uma condenação por est*pro. E depois ter dúvidas sobre isso nos jornais e em tribunal”, afirmou.

Os seis episódios de Anatomia de um Escândalo estão disponíveis na Netflix.

Cena de Anatomia de um Escândalo (Divulgação/Netflix)

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›