Amber Heard e Johnny Depp são proibidos de dar autógrafos na porta de tribunal

publicidade

O julgamento de Johnny Depp e Amber Heard começou nesta segunda-feira (11) e a juíza do caso proibiu os atores de darem autógrafos na entrada do tribunal, no estado de Virginia, Estados Unidos.

O pedido veio após dezenas de fãs comparecerem ao local. Segundo a juíza responsável, o julgamento não é para “virar um circo”.

publicidade

No primeiro dia de julgamento foram selecionados 11 integrantes do júri popular e as declarações iniciais de ambas as partes serão feitas na manhã da terça-feira (12).

Johnny Deep e Amber Heard (Reprodução/Twitter)

Johnny Depp moveu ação por difamação contra a ex-mulher; relembre

O ator moveu uma ação de difamação contra o The Sun e a empresa responsável por sua publicação, a News Group Newspapers (NGN), por ter sido chamado de “espancador de esposas” em um artigo publicado pelo jornal.

Johnny Depp abriu um processo pedindo uma indenização de 38,4 milhões de libras, o equivalente a cerca de R$ 235 milhões.

Sua ex-mulher, Amber, também processou o ator o o acusando de tramar uma campanha para acabar com sua reputação. Ela pediu uma indenização no dobro do valor – R$ 470 milhões – e imunidade contra as acusações do ex.

publicidade

O julgamento do caso, que iniciou em 2020, teve diversas polêmicas envolvidas, como declarações sobre a conduta de Depp com uso de drogas e até mesmo com a filha, Lily-Rose Depp – à quem admitiu ter dado maconha aos 13 anos.

Amber também denunciou o ator por violência doméstica uma semana após pedir a separação, em 2016. O casal de atores se conheceu em 2009, durante as gravações do filme O Diário de um Jornalista Bêbado.

publicidade

Na ocasião, Depp era casado com a atriz Vanessa Paradis, com quem ficou de 1998 a 2012. Em 2014 ele e Amber anunciaram o romance e se casaram em fevereiro de 2015.

A atriz, estrela de Aquaman, pediu o divórcio em maio de 2016, junto com solicitação de ordem de restrição contra o ator, que foi concedido à ela sob alegações de agressões físicas.

“Durante o relacionamento inteiro, Johnny foi verbal e fisicamente abusivo comigo. Eu aturei excessos de abuso emocional, verbal e físico de Johnny, o que incluiu raiva hostil, humilhação e agressões ameaçadoras comigo toda vez que questionava sua autoridade ou discordava dele”, escreveu a atriz em documentos do processo.

publicidade

No processo também havia fotos de lesões corporais da atriz. Os advogados do ator, explicaram na época que “ela estaria tentando garantir uma resolução financeira prematura alegando abuso”.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›