A Casa do Dragão: Derivado de Game of Thrones altera detalhe importante dos livros, com motivo

Produtor explica mudança e diz que ela foi aprovada pelo criador da obra

publicidade

Ryan Condal, showrunner de A Casa do Dragão, explicou por que ele e seu parceiro Miguel Sapochnik decidiram alterar os livros que dão origem à série para inserir mais pessoas negras no elenco.

O produtor explicou que os tempos são outros, e que obras famosas de fantasia foram escritas por pessoas brancas que não pensavam em diversidade e representatividade como Hollywood hoje em dia:

publicidade

“O mundo é bem diferente agora do que era há dez anos quando Game of Thrones começou. É diferente de vinte anos atrás quando Peter Jackson fez O Senhor dos Anéis. Esses tipos de histórias precisam ser mais inclusivas do que eram tradicionalmente. Era muito importante para Miguel e eu que criássemos uma série que não fosse só com pessoas brancas na tela, para falar bem francamente”, disse ele à revista Entertainment Weekly.

Lord Corlys Velaryon em House of the Dragon (Divulgação HBO)

Ryan também revelou que a ideia de uma Casa Velaryon com um clã de nobres negros já tinha sido cogitada pelo próprio George R. R. Martin, autor dos livros no qual todo o universo da série é baseado:

“Há muito, muito tempo quando ele estava concebendo o universo, o Martin mesmo considerou a ideia de que os Velaryons eram uma raça de pessoas negras com os cabelos prateados que essencialmente vinham do outro lado do oceano e conquistavam Westeros. Essa é uma ideia fascinante e que sempre ficou na minha cabeça porque é uma imagem bem forte. Eu só pensei, ‘Por que não fazemos uma versão disso agora?’”

Decisão foi tomada pensando no público

publicidade
Lord Corlys Velaryon (Steve Toussaint) em House of the Dragon (Reprodução/ YouTube)

O cineasta também disse que ele e Miguel discutiram muito sobre colocar uma pessoa não-branca em uma posição de nobreza na série, de forma a ser um contraponto para todas as obras de fantasia que as retratam como piratas, escravos ou mercenários:

publicidade

“Eu vi pessoas que se parecem comigo na tela nesses tipos de histórias de alta fantasia desde que nasci porque sou um cara branco. Como é para todas as outras pessoas? Pensamos então: ‘Como faremos isso de uma maneira que pareça completamente integrada na história?’”

A Casa do Dragão estreia na HBO e na HBO Max a partir do dia 21 de agosto, com episódios semanais.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›