Warner Bros. é processada por derivado de No Limite do Amanhã

publicidade

No início desta semana, a Village Roadshow entrou com uma ação contra a Warner Bros. pelo lançamento de Matrix Resurrections na HBO Max, mas pode haver mais reclamações contra o estúdio do que a disputa sobre o lançamento do novo filme da franquia Matrix.

De acordo com o The Playlist, o estúdio de produção Village Roadshow também alega que a Warner Bros. está tentando fazer uma série de televisão baseada em No Limite do Amanhã (Edge of Tomorrow) sem o envolvimento do estúdio original.

publicidade

A alegação é que a Warner Bros. está tentando “privar a Village Roadshow de seus direitos contínuos” em relação ao derivado. O processo menciona especificamente o filme Wonka, bem como uma série de televisão de No Limite do Amanhã como exemplos.

“A WB também vem planejando vários esquemas para privar a Village Roadshow de seus direitos contínuos de co-propriedade e co-investir nas obras derivadas dos filmes que ela é co-proprietária. Recentemente, depois de reconhecer – por escrito – que seu próximo filme, Wonka, era uma prequela de A Fantástica Fábrica de Chocolate, da Village Roadshow, a WB fez uma reviravolta, alegando que a prequela não era uma prequela e que o filme original, A Fantástica Fábrica de Chocolate, não era aquele em que o Village Roadshow tinha direitos derivativos não qualificados. As desculpas torturadas da WB não resistem ao mais leve escrutínio”.

O processo também entra na reivindicação sobre No Limite do Amanhã. “Mais recentemente, a WB tomou a decisão de seguir em frente com uma série de televisão baseada em No Limite do Amanhã, outro filme do Village Roadshow. Mas insistiu que o Village Roadshow renunciasse voluntariamente aos seus direitos de co-financiamento e co-propriedade. Mais de US$ 4,5 bilhões foi pago à WB para fazer e distribuir 91 filmes. Em outras palavras, se a Village Roadshow não abrir mão de seus direitos, a WB garantirá que eles não valham nada.”

No Limite do Amanhã é um filme que foi lançado em 2014 e tem direção de Doug Liman, e estrelado por Tom Cruise e Emily Blunt. Blunt expressou interesse em participar de uma sequência apesar da preocupação do custo do filme seria muito alto. Agora, com a propriedade sendo processada, é possível que a chance de uma sequência acontecer seja ainda menor.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›