Vítima de Armie Hammer detona Morte no Nilo por usar ator em divulgação

publicidade

Uma ex-namorada de Armie Hammer e alegada vítima do ator está detonando a Disney por usar o ator para a divulgação do filme Morte no Nilo.

O ator está envolvido em um escândalo que o acusa de violência sexual contra suas ex, vício em sexo e canibalismo.

publicidade

A moça chamada Effie fez uma postagem em sua conta do Instagram no qual acusa os estúdios de estarem cientes do envolvimento do ator no caso e mesmo assim usarem ele para divulgar a produção.

A publicação continha a foto de um outdoor na Sunset Boulevard em Hollywood, mostrando Armie juntamente com o resto do elenco.

Effie se pronunciou com as acusações durante uma coletiva de imprensa com a advogada Gloria Allred, mais ou menos na mesma época em que mensagens de texto do ator mencionando canibalismo e desejos sadomasoquistas.

A Disney, mesmo sabendo de tudo, decidiu manter Armie no filme, pois segundo eles ele aparecia em quase todas as cenas e seria muito complicado refilmar tudo.

publicidade

“É um tapa na cara para as vítimas e extremamente desrespeitoso e retraumatizante que a Disney e o Kenneth Branagh escolheram colocar a cara de um abusador em outdoors para promover um filme”, disse a vítima. Ela continuou, dizendo:

“Por que vocês estão agindo como se fosse uma produção normal quando, até mesmo de acordo com o Armie, ele foi o centro de uma m*rda insanamente sombria naquela época que as pessoas não sabiam a respeito (ainda)? Hollywood precisa parar de promover abusadores. Isso também se aplica a Ansel Elgort e todos os outros homens acusados de agressão sexual e abuso que Hollywood escolhe continuar promovendo. Dinheiro e filmes nunca deveriam importar mais do que as vidas e traumas das vítimas.”

publicidade

Assim como Armie, Ansel foi acusado de abusar de uma menina de 17 anos aos 20, porém negou as acusações.

Ator é acusado de canibalismo e violência sexual

Timothée Chalamet e Armie Hammer em cena de Me Chame Pelo Seu Nome (2017) (Foto: Divulgação)

O ator de Me Chame Pelo Seu Nome foi acusado de violência contra mulheres e vício em sexo, além de tendências ao canibalismo.

publicidade

Armie foi dispensado pelos agentes da empresa que o representava, a WME, além de ter sido cortado de diversos projetos como o filme Shotgun Wedding produzido por Jennifer Lopez, a nova série O Poderoso Chefão e a peça da Broadway The Minutes.

Armie negou veementemente que tenha violentado as moças, e disse que a relação com todas as acusadoras foi cem por cento consensual entre as partes.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›