Stranger Things 4 pode virar série em inglês mais assistida da Netflix

A série está alcançando sucessos como Bridgerton

publicidade

De acordo com o site Deadline, o Volume 1 da quarta temporada de Stranger Things está a caminho de se tornar a série em inglês mais assistida na Netflix.

Stranger Things 4 Vol. 1 registrou cerca de 335,01 milhões de horas visualizadas e sua primeira semana de exibição, pode chegar ao terceiro lugar no pódio de séries mais vistas em 10 dias se alcançar 621,80 milhões de visualizações.

publicidade

Em 28 dias de exibição, a segunda temporada de Bridgerton alcançou cerca de 656 milhões de horas visualizadas, enquanto a primeira temporada alcançou cerca de 625 milhões de horas.

Contudo, isso nem chega perto do grande fenômeno de Round 6 (Squid Game), que tem cerca de 1,65 billhão de horas assistidas em comparação a series em inglês e não inglês.

O Volume 1 de Stranger Things 4 se tornou a série mais vista em 91 países. Em comparação com suas temporada anteriores, a temporada 1 atingiu cerca de 75,08 milhões de horas visualizadas, a temporada 2 58,27 milhões e a temporada 3 alcançou 47,4 milhões de horas assistidas.

Para a semana de 30 de maio a 5 de junho, Stranger Things 4 Volume 1 se tornou a temporada mais assistida da TV em inglês em uma única semana na Netflix e alcançou o primeiro lugar nas listas dos 10 melhores em 91 países, a primeira vez para uma TV inglesa Series.

Recepção da crítica

publicidade
Cena da quarta temporada de Stranger Things (Reprodução / Netflix)
Cena da quarta temporada de Stranger Things (Reprodução / Netflix)

O Volume 1 da quarta temporada de Stranger Things conseguiu uma pontuação 91% dos críticos e do público no Rotten Tomatoes. Confira alguns comentários:

publicidade

“Ele oferece um espetáculo descarado que exige investimento emocional e mais do que alguns sustos ao longo do caminho. Não é impecável, mas está sempre se esforçando” – Wenlei Ma, News.com.au.

“Em meio à escala e escopo do programa, Stranger Things encontra uma âncora inesperada não em seu conjunto de favoritos dos fãs, mas em seu último vilão” – Shirley Li, The Atlantic.

“No final das contas, não é crescer que ameaça a ascensão imparável do grande sucesso da Netflix. É uma recusa em deixar ir o que não lhe serve mais” – Alison Herman, The Ringer.

publicidade

“A temporada precisava separar todos para que todas as peças se juntassem… deixando personagens diferentes assumirem a liderança ou dar um passo atrás, dependendo do enredo. As amizades crescentes tornam a série mais completa” – Lindsay Press, Culturess.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›