Showrunner comenta episódio comovente de Recursos Humanos

'Chegando ao fim' foi um episódio tocante, que deixou a comédia um pouco de lado para falar sobre a morte.

publicidade

A série Recursos Humanos (Human Resources) é um spin-off de Big Mouth que foca nos monstros associados nas emoções introduzidas comédia animada original da Netflix.

Além dos já conhecidos Monstros Hormonais, Besouros do Amor e Magos da Vergonha, Recursos Humanos introduziu várias outras criaturas como o Goblin da Ambição, a Pedra da Lógica e o Anjo do Vício.

publicidade

Em uma entrevista para o Deadline, a showrunner Kelly Galuska falou sobre o uso de monstros como “representantes da emoção” para criar algo especial, como no penúltimo episódio.

Em Chegando ao fim (It’s Almost Over), mostra o final da vida de Yara (Nidah Barber), uma avó doente e com Alzheimer, enquanto Walter, o Besouro do Amor (Brandon Kyle Goodman) aceita a perda de sua humana. Galuska explicou:

“Em última análise, a série é sobre amor mais do que qualquer outra coisa, então nosso caminho é com os Besouros do Amor. Mas então, à medida que avançávamos, as histórias que decidimos contar muitas vezes criavam novos personagens a partir delas. Por exemplo, queríamos fazer este episódio sobre a morte e, em última análise, esse episódio é sobre luto. Então, fazia sentido que uma emoção tão poderosa precisasse ser representada em um personagem, e foi assim que criamos Keith do Luto, que Henry Winkler simboliza tão lindamente. Ele é um suéter masculino aconchegante, então isso foi sorte”.

Keith do Luto em Recursos Humanos (Reprodução / Netflix)
Keith do Luto em Recursos Humanos (Reprodução / Netflix)
publicidade

Galuska falou o quanto este episódio é especial para ela, afinal, está sendo considerado para concorrer ao Emmy.

“Eu acho que é um episódio muito pessoal para muitos de nós na sala. Eu lidei com um avô com Alzheimer e muitos outros escritores em nossa sala têm experiências com demência em suas famílias. Para mim, começar a série com o nascimento e querer mostrar toda a vida e quase terminar a temporada com a morte mostrou a beleza da morte e da vida dela. É importante como mostramos o ponto de vista de Yara, a mulher que estava passando por isso e como ela era uma pessoa plena. Eu acho que muitas vezes quando pensamos em pessoas idosas, não pensamos em como aquela pessoa que já foi criança”.

“Aquela era uma mulher que estava apaixonadamente apaixonada e tinha uma vida incrível. Acho que mostrar toda a personalidade dela era algo de que todos nos sentimos muito orgulhosos. E realmente mostrar esse amor, representado por Walter, o Besouro do Amor, sendo passado para sua neta em sua morte, apenas mostra que quando as pessoas se vão, elas não se vão de verdade. Isso é algo que os Recursos Humanos poderiam mostrar de forma única porque temos esses representantes da emoção. É um episódio muito especial para todos nós, e foi emocionante que fosse especial para outras pessoas que assistiram também”.

publicidade

Os episódios de Recursos Humanos estão disponíveis na Netflix, a série foi renovada para a segunda temporada.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›