Samuel L. Jackson admite que nunca sonho em ser uma estrela de cinema

Ator explicou que onde ele cresceu uma carreira no cinema era algo inimaginável

publicidade

Um grande ícone das telas, que já deu vida a diversos personagens diferentes ao longo de seus 50 anos de carreira, Samuel L. Jackson surpreendeu o mundo recentemente ao declarar que nunca sonhou em ser uma grande estrela de cinema.

A revelação aconteceu durante uma entrevista para o site americano Deadline, quando o astro contou que tinha possibilidades muito limitadas ao crescer no sul americano segregado, onde não se tinha esse tipo de pensamento.

“Imaginar que você queria estar na tela ou ser uma estrela de cinema era tipo, não, isso era loucura. Eu cresci na segregação, sabe, isso não acontece. Nunca me ocorreu que eu poderia ser uma estrela de cinema, mesmo assistindo Sidney Poitier de vez em quando na tela. Simplesmente não estava no meu reino de possibilidades”, ele explicou.

publicidade

Ele lembrou como naquela época, pessoas como ele, vivendo onde ele vivia, tinham sonhos e planos para o futuro totalmente diferentes.

“Não era algo a que você poderia aspirar. Isso foi um sonho. Ninguém nunca me disse que eu poderia ser o que sou agora. As pessoas me diziam que eu poderia ser médico, advogado, chefe indígena ou qualquer outra coisa”, ele ressaltou.

Samuel L. Jackson em Pulp Fiction
Samuel L. Jackson em Pulp Fiction (Divulgação)

A carreira do ator só aconteceu graças a inspiração de uma pessoa de sua família que acabou lhe envolvendo no mundo da atuação desde bem pequeno.

publicidade

“Ninguém me disse que eu poderia ser essa coisa, você sabe. Só descobri porque morava numa casa com uma mulher, minha tia, que era professora de artes cênicas, e toda vez que ela tinha que fazer uma peça, um desfile, ou o que fosse, eu morava na casa dela”.

“Então, desde que eu tinha três anos, ela estava me colocando em coisas. Eu entendi os aplausos, entendi as pessoas te beliscando na bochecha, e isso me fez sentir bem”, ele relembrou.

Apesar de ele sentir prazer em atuar desde menino, ele não via seguir esse caminho como algo viável, por isso encaminhou sua vida seguindo sonhos mais alcançáveis em seu ponto de vista, e foi para a faculdade de medicina, mas lá tudo mudou.

publicidade

“Eu consegui essa parte, mas nunca me ocorreu [que] eu podia fazer isso para viver, e as pessoas iriam me dizer o quanto me amam, o quanto gostam de mim, seja o que for. Isso não me ocorreu até talvez em algum lugar na faculdade, onde comecei a assistir esses filmes de blaxploitation, que eram mais representação negra na tela”, ele contou.

Samuel L. Jackson como Nick Fury (Reprodução / Marvel)
Samuel L. Jackson como Nick Fury (Reprodução / Marvel)

Após esse despertar Jackson resolveu se preparar para ter chances como ator e acabou surgindo uma primeira oportunidade no teatro.

publicidade

“Eu tinha um amigo que era ator, um cara com quem cresci, que era ator nos campus das universidades Morehouse e Spelman. E eu fiz um curso de oratória e, de repente, o cara nos ofereceu crédito extra se fizéssemos Threepenny Opera porque ele não tinha caras suficientes”, ele lembrou.

Ele destacou que depois disso a sensação de prazer e felicidade que ele tinha quando atuava na infância voltaram e ele fez uma reavaliação de sua vez que acabou o levando a se tornar a grande estrela que ele é atualmente.

“E eu fiz isso, e todas essas coisas que eu tinha feito quando eu era criança voltaram para mim, e foi como, ‘Oh, uau. Na verdade, estou com vontade de levantar e ir para a aula agora ou ir para essa coisa’”.

“E, de repente, eu estava lá, e se tornou uma carreira, uma espécie de rachadura que eu podia olhar e dizer: ‘Bem, estou cansado de estudar toda essa maldita ciência. Eu posso simplesmente ir até aqui, sair com essas garotas, atuar e ter sexo, drogas e emoções baratas no teatro. Então, vamos fazer isso e ver o que acontece”, ele descreveu.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›