Novos quadrinhos do Capitão América abordarão questão racial com Sam Wilson

publicidade

O título de ‘Capitão América’ nos quadrinhos da Marvel é um verdadeiro legado, e Steve Rogers já compartilhou o escudo com vários personagens, sendo Sam Wilson o mais famoso deles por ter se provado um digno sucessor.

Agora, a Marvel pretende utilizar o legado do personagem nos quadrinhos para abordar a questão racial em escala global.

publicidade

A próxima minissérie, intitulada Captain America: Symbol of Truth (Capitão América: Símbolo da Verdade, em tradução livre), se concentra em Sam Wilson e trará tanto Steve quanto Sam em uma aventura na qual eles impedirão Arnim Zola de transformar pessoas em dinossauros.

Sam Wilson (Anthony Mackie) como Capitão América (Divulgação / Marvel)

O roteirista Tochi Onyebuchi falou sobre minissérie ao podcast Book Drams.

“Na faculdade eu era formado em Ciências Políticas, com foco em relações internacionais, então sempre fui fascinado pelo mundo fora das fronteiras dos Estados Unidos. E eu nunca deixei de ser, então eu assisto a muitos filmes estrangeiros, assisto a muitos filmes estrangeiros feitos para a TV e estou realmente fascinado pela interação dos Estados Unidos com o mundo fora da daqui.”, disse ele.

“E se o Capitão América é essa representação dos Estados Unidos, então o que significa representar os Estados Unidos nesses lugares estrangeiros? Quando a política externa dos Estados Unidos foi caracterizada como destrutiva, como subversiva… Como será se o Capitão América, encarnado em Sam Wilson, for alistado em um esforço de mudança de regime? O que isso vai significar para Sam? Como ele vai reagir a isso, o que isso vai significar para o Capitão América – como é o subtítulo do livro – um ‘símbolo da verdade’?” falou Onyebuchi.

Sam Wilson (Anthony Mackie) em Falcão e o Soldado Invernal (Reprodução / Disney+)
Sam Wilson (Anthony Mackie) em Falcão e o Soldado Invernal (Reprodução / Disney+)
publicidade

Quando Sam Wilson se tornou o Capitão América, a identidade estadunidense, cultural e tradicionalmente centrada em si mesma, foi questionada, mas, agora, o roteirista indaga sobre o que Sam Wilson significa para o mundo.

Assim, o que torna o personagem mais interessante é o fato de haver um tema natural de raça implicado e entrelaçado nesse contexto, já que o personagem é negro, o que permitirá que os quadrinhos façam reflexões a esse respeito.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›