Katee Sackhoff relembra como conseguiu o papel de Bo-Katna em The Mandalorian

Bo-Katan (Katee Sackhoff) em The Mandalorian (Reprodução / Disney+)
Bo-Katan (Katee Sackhoff) em The Mandalorian (Reprodução / Disney+)

Katee Sackhoff foi a responsável por dar vida a Bo-Katan em The Mandalorian. Mas antes de estrear na série live-action, Sackhoff já dublada a personagem em Star Wars: A Guerra dos Clones.

Em uma entrevista no podcast de Michael Rosenbaum, Katee Sackhoff disse que sempre foi seu sonho de criança interpretar uma heroína.

Além disso, ela achava que Bo-Katan seria totalmente reformulada em The Mandalorian e que outra atriz mais famosa a interpretaria.

“Quando eu era criança, idolatrava as estrelas de ação do sexo masculino porque não havia muitas mulheres nos anos 80.Tínhamos Sigourney Weaver, e também Linda Hamilton e Lucy Lawless, mas também tínhamos a Princesa Leia, que era inteligente, corajosa e linda e uma destruidora de bolas, capaz, atenciosa e bem-preparada”.

Ela acrescentou.

“Então, desde muito jovem, adorei Star Wars. Sempre brinquei que, quando me mudei para a Califórnia, ‘Olha, só há uma coisa que sempre farei. Se eles me chamarem para ser uma pedra em um filme de Star Wars, apenas diga sim. Serei uma rocha só por estar neste mundo'”.

Sackhoff ainda lembrou sobre como recebeu a notícia de Dave Filoni que dublaria Bo-Katan e A Guerra dos Clones

“Eu pulei. Nem pensei duas vezes. Eu estava tipo, ‘Claro. Isso é incrível. Uma guerreira Mandaloriana? Uh, olá, é claro'”.

Desde o início, ela e Filoni brincavam sobre trazer Bo-Katan para o live-action, mas ela sempre presumiu que se a personagem chegasse a isso, o papel seria reformulado com uma estrela de alto perfil.

“Eu sempre brinquei com ele pensando, ‘É claro que eles vão reformular isso, eles provavelmente vão contratar Scarlett Johansson ou algo assim'”.

Quando The Mandalorian foi anunciado, Katee Sackhoff deu a dica, mesmo em tom de brincadeira, para Filoni sobre o interesse de interpretá-la.

E quando a oportunidade realmente chegou, foi ela que não entendeu a dica.

“Levei um bom tempo da reunião para perceber que ele estava realmente falando sobre eu fazer Bo-Katan. Ainda estou me beliscando, não só porque eles pensaram em fazer isso, mas porque acreditaram que eu poderia e que no final das contas me deixaram”.

Formado em administração e psicologia. Fez curso de desenho com especialização em cartoons. Adora videogame, animações, filmes e séries de super heróis e monstros.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›