Johnny Depp foi abandonado pelos pais quando mais precisava

Ele teria começado a usar drogas para esquecer os dramas familiares

publicidade

A adolescência do ator Johnny Depp, não teria sido fácil, já que ele foi abandonado pelos próprios pais John Depp e Betty Sue Wells, depois de um conturbado processo de divórcio. Na época, ele tinha apenas 15 anos de idade, quando foi emancipado.

De acordo com os autos do processo de 1978, o intérprete do capitão Jack Sparrow, de Piratas do Caribe, foi declarado completamente autossustentável pelos seus responsáveis, quando ainda era menor de idade.

publicidade

Depois da separação, ele não chegou a ser incluído na partilha dos bens, que envolveu a venda da casa da família, avaliada em US$ 50.000.

‘’Deste casamento nasceu um filho menor, a saber: JOHN C. DEPP II, de dezessete (17 anos), emancipado e autossustentável”, diz um dos trechos do processo.

Jack Sparrow (Johnny Depp) em Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra (Reprodução / Disney)

As informações vieram do pesquisador Paul Barresi, que faz parte da produção do documentário Johnny Depp x Amber Heard, que vai narrar nos mínimos detalhes tudo sobre a briga judicial que tem movimentado Hollywood.

publicidade

Além de apresentar os documentos, o produtor disse que o astro teria entrado no mundo das drogas para superar a relação difícil que teve no passado, e tentar esquecer os seus traumas.

O ator enfrentou uma relação abusiva em casa

‘’Ele sempre disse que aos 11 anos já tinha tomado todos os tipos de drogas, incluindo maconha, cocaína, ecstasy, LSD, medicamentos controlados e cogumelos. E confessou que as drogas eram para fugir dos seus problemas familiares’’, declarou Barresi.

publicidade

Apesar de ter sido submetido a uma emancipação forçada, ele conta que o ator não estava preparado para isso e foi deixado pelos pais no momento em que estava mais vulnerável.

‘’Mesmo aos 17 anos, o Johnny dificilmente era autossuficiente financeiramente e estava longe de qualquer independência. A mãe se afastou dele exatamente quando ele mais precisava dela’’, contou.

Depp falou publicamente algumas vezes sobre o comportamento da mãe, já sobre o pai, que era engenheiro, ele disse que raramente estava em casa.

publicidade

‘’O abuso verbal, o abuso psicológico, foi quase pior que os espancamentos. Os espancamentos eram apenas dores físicas. Ela me chamava de olho de pau, um olho, qualquer coisa que ela pudesse fazer para me rebaixar ou humilhar’’, revelou.

Mesmo com a relação tóxica e abusiva, a mãe esteve presente em vários eventos em que o astro compareceu, como no Oscar de 2004.

Depois de seu funeral, em 2016, ele reforçou publicamente as dores que ainda sentia.

publicidade

‘’A minha mãe talvez tenha sido o pior ser-humano que conheci na minha vida’’, falou na época.

Amber Heard atribui o falecimento da sogra, ao comportamento violento do astro desde então.

depp
Johnny Depp durante julgamento (Reprodução/Youtube)

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›