Jamie Bell revela ideia estranha para tornar seu serial killer em Iluminadas mais assustador

Ator também se desmanchou em elogios para seus colegas de cena Wagner Moura e Elisabeth Moss

publicidade

Dando vida a um serial killer na nova série do Apple TV+, Iluminadas, Jamie Bell revelou seu processo de construção do personagem, o que contou com uma ideia um tanto quanto estranha como método de deixar o personagem mais assustador.

Em uma recente entrevista com o site Omelete, o ator comentou sobre o fato do programa já ter identificado seu personagem, Harper, como o assassino procurado na investigação feita por Kirby (Elisabeth Moss) e Dan (Wagner Moura), o que ele garantiu que não diminuirá o interesse do público.

“Nós não estamos adivinhando quem fez essas coisas, mas ficamos curiosos com outros elementos. Como ele está fazendo essas coisas? Acho que isso deixa até mais interessante. Como ele mente para as pessoas? O que faz com que as pessoas confiem tanto nele?”, ele sugeriu.

publicidade

Ele, então, falou um pouco sobre seu processo de preparação para dar vida a um serial killer, contando que a parte mais chata da pesquisa ele fez ouvindo vários podcasts de crimes, mas para a construção da personalidade de Harper ele teve a ideia de usar comédias românticas.

“Você não pode só ser assustador em uma cena, tem que ser algo sempre presente. Então chegamos a esta ideia de que, na cabeça dele, ele está em uma comédia romântica, ou em um sonho. É como se ele estivesse entretendo alguém, mas na verdade há muito desejo por controle e dominação envolvidos”, ele explicou.

Harper (Jamie Bell) em cena de Iluminadas (Divulgação/Apple TV+)

O ator também apontou a motivação de seu personagem, os problemas psicológicos que o levaram a se tornar um frio e psicótico assassino, focado em vitimizar exclusivamente mulheres.

publicidade

“Ele é um homem pequeno, emasculado e humilhado, que odeia mulheres. É isso que ele é, por baixo de tudo”, notou Bell.

Ele também se mostrou muito impressionado com seus colegas de cena Wagner Moura e Elisabeth Moss, a quem ele destinou muitos elogios, elevando o desempenho de alto nível do ator brasileiro.

publicidade

“Eu me senti como um impostor, porque eles são atores de verdade. Wag tem cenas muito mais difíceis e complicadas; ao vê-lo fazer as cenas, você vê que ele realmente teve um trabalho árduo”, ele ressaltou.

Bell, ainda, se mostrou encantado com a capacidade de Moss de cumprir seu papel de atriz, além de produzir e dirigir a série, tudo ao mesmo tempo, sem nenhuma dificuldade.

“No fim das gravações, eu senti que não faço muito com a minha vida. Ela é tão capaz em todas essas coisas, eu me senti genuinamente inspirado por ela”, ele afirmou.

publicidade

Iluminadas está disponível no Apple TV+.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›