James Franco aceita acordo em processo de abuso sexual

The Interview
The Interview (Foto Divulgação)

Após ser acusado por duas estudantes de sua escola de atuação de forçá-las a fazer cenas de sexo explícito, James Franco aceitou fazer um acordo judicial com elas.

Em outubro de 2019, Sarah Tither-Kaplan e Toni Gaal, estudantes do Studio 4, abriram um processo por abuso sexual contra o ator.

De acordo o site PageSix, após quase dois anos de batalha judicial, as duas partes do processo chegaram a um acordo. As jovens decidiram abandonar as acusações contra Franco.

O argumento da acusação até o momento era de que James Franco “procurou criar um canal de mulheres jovens que foram submetidas à sua exploração sexual pessoal e profissional em nome da educação”.

Para conseguir o seu feito, o ator teoricamente prometia às jovens que elas teriam papéis de destaque nos seus filmes.

Em 2018 cinco mulheres acusaram o ator de abuso sexual, incluindo as duas ex-alunas da sua escola de atuação em Nova York.

O ator e diretor foi mais tarde forçado a negar os rumores durante uma entrevista com o apresentador do The Late Show, Stephen Colbert, descrevendo as afirmações como “irreais”.

No processo de 2019, Tither-Kaplan e Gaal alegaram que Franco pressionou os alunos a realizar cenas de sexo explícito diante das câmeras em um “ambiente de orgia” que ia muito além do que é praticado nos sets de filmagem de Hollywood.

O ator negou diversas vezes as acusações ao longo dos últimos anos. Em uma declaração dada à imprensa pela equipe de James Franco em 2019, ele foi apresentado com um árduo defensor do movimento #MeToo.

“Infelizmente, embora esses movimentos tenham justamente derrubado uma série de indivíduos repreensíveis, eles também acusaram um homem inocente. James Franco ”, dizia na época a declaração.

Detalhes do processo de 11 de fevereiro foram publicados no sábado (20) pela Associated Press. No domingo  (21), os advogados das partes confirmaram o acordo, que, segundo eles, será formalizado em um processo judicial em uma data posterior.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›