Irmã de Amber Heard alega ter sido agredida por Johnny Depp

Ela ainda teve que assinar um acordo de não-divulgação.

publicidade

A irmã mais nova de Amber Heard, Whitney Henriquez, afirmou durante seu depoimento na quarta-feira (18), que Johnny Depp a agrediu uma vez antes de agredir Heard “repetidamente”

Henriquez disse que também recebeu um acordo de confidencialidade após o incidente com o ator de Piratas do Caribe. O testemunho veio durante o julgamento de difamação de Depp contra Heard e foi compartilhado pelo site People.

publicidade

Henriquez relatou que quando Heard, começou a ver Depp, a família de Heard “se deu muito bem” com o ator. “Francamente, todos nós nos apaixonamos por ele. No começo”. Ela admitiu ter usado drogas com o ator em várias ocasiões.

Henriquez foi então questionada sobre o incidente de março de 2015 que Heard mencionou em seu depoimento no início deste mês. Depp supostamente bateu em Henriquez e Heard em uma escada em sua cobertura.

O incidente supostamente começou depois que Heard viu mensagens de texto sugerindo que Depp estava tendo um caso. Depp finalmente disse a eles: “Amber me obrigou a fazer isso”.

Depp jogou uma lata de Red Bull que atingiu sua enfermeira nas costas, alegou Henriquez. Então, Depp subiu correndo as escadas, com Henriquez de costas para as escadas.

publicidade

Ela ainda disse: “Estou de frente para Amber, ele vem atrás de mim, me bate nas costas. Eu ouço Amber gritar, ‘Não bata na minha irmã!’ Ela bate nele”.

O segurança de Depp, Travis McGivern, subiu correndo as escadas, disse Henriquez.

publicidade

No entanto, segundo a irmã de Heard, naquela época, “Johnny já havia agarrado Amber pelos cabelos com uma mão e estava batendo em seu rosto repetidamente com a outra enquanto eu estava lá”.

McGivern tentou separar as duas. Em seguida, Depp “destruiu completamente” o armário de Heard, disse Henriquez enquanto o júri via fotos das supostas consequências.

Johnny Depp em julgamento nos Estados Unidos
Johnny Depp em julgamento nos Estados Unidos (Reprodução)
publicidade

Após o incidente, Henriquez recebeu um AND para assinar. “Meu entendimento é que é um contrato para manter as coisas privadas. Para manter a boca fechada, essencialmente”.

Ela acrescentou: “Me pediram para assinar um. Eu não acredito que eu assinei. Saí algum tempo depois”.

McGivern foi chamado para testemunhar no início do julgamento como uma das testemunhas de Depp. Ele contou uma versão diferente do incidente da escada.

publicidade

McGivern, que ainda trabalha para Depp, disse que houve uma “conversa relativamente pacífica” que se tornou “mais volátil”.

Segundo ele, foi Heard quem jogou a lata de Red Bull. Quando McGivern correu para o lado de Depp, o “ataque verbal continuou” de Heard e Depp.

“Com o canto do olho, vi um punho e um braço cruzar meu ombro direito e ouvi e vi um punho fechado atingir o Sr. Depp no ​​lado esquerdo de seu rosto. Era o punho da Sra. Heard”, McGivern testemunhou.

publicidade

O segurança então levou Depp para longe de Heard. Ele disse que Depp tinha um “bom olho roxo” no rosto que estava “inchado e vermelho” mais tarde.

Quando Heard testemunhou sobre o incidente, ela disse que “atacou” Depp para impedi-lo de empurrar Henriquez.

“Em todos os meus relacionamentos até hoje com Johnny, eu não tinha dado um soco. E eu, pela primeira vez, bati nele – tipo, realmente bati nele. Bem na cara”, disse a estrela de Aquaman.

publicidade

Depp processou Heard em 2019 por difamação sobre o editorial de 2018 do Washington Post que Heard escreveu sobre ser uma sobrevivente de violência doméstica, mesmo que ela não nomeasse Depp.

Depp negou as acusações de violência contra Heard ou qualquer mulher. Heard entrou com um contra-processo, acusando Depp de iniciar uma campanha de difamação para desacreditá-la.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›